A Chama Se Apega Ao Pavio

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, “Introdução ao Estudo das Dez Sefirot“, Item 134: Você deve conhecer esta lei, de que só há revelação num lugar onde havia ocultação. Isso é semelhante à matéria deste mundo onde a ausência precede a existência, uma vez que o crescimento do trigo só aparece onde ele foi semeado e apodreceu.

É o mesmo com assuntos mais elevados, onde a ocultação e a revelação se relacionam entre si como o pavio em relação à luz que capta. Isso porque qualquer ocultação, uma vez corrigida, é uma razão para a revelação da Luz relacionada a esse tipo de ocultação, e a Luz que aparece se apega a ela como uma chama a um pavio. Lembre-se disso em todos os teus caminhos.

O óleo em si não pode queimar. A fim de acendê-lo, nós precisamos de um pavio. Por um lado, o pavio representa a qualidade oposta, e por outro lado, a conexão entre a Luz, o fogo que precisa de ar e de óleo para queimar.

O pavio conecta o óleo, o combustível e o ar. O pavio em si não tem sentido. Ele pode ser feito de um material que não seja consumido. É apenas o elo que conecta o óleo, que é necessário para a luz, e o ar que é necessário para a combustão. Se há uma conexão entre Malchut e Bina, o combustível e o ar, no espaço entre os seus atributos pode haver fogo, a Luz.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 03/01/13, “Introdução ao Estudo das Dez Sefirot

Comente