Um Enorme Presente Para O Sofrimento Por Amor

Dr. Michael LaitmanO caminho espiritual é dividido em duas partes.

A primeira parte é bastante difícil, já que não vemos exatamente o que estamos fazendo. Mas isso é precisamente o que nos ajuda a renunciar ao nosso egoísmo. Se pudéssemos ver o que estamos fazendo, o nosso egoísmo participaria desse processo e só aumentaria, e nós nunca seríamos capazes de romper com ele. Portanto, já que só podemos avançar com nossos olhos fechados, isto é, nos separando do nosso egoísmo, afastando-o gradualmente de nós e fazendo a transição para a conexão com os amigos ao sairmos para a propriedade de doação, é claro que isso é difícil para nós.

O nosso caminho baseia-se no fato de que nós atraímos a Luz superior, que nos influencia e corrige. Em outras palavras, eu sou incapaz de me corrigir, eu não posso subir acima do meu egoísmo, não posso fazer nada com ele, mas posso atrair a Luz superior sobre mim.

Portanto, os esforços na sabedoria da Cabalá são muito interessantes e diferem dos esforços no nosso mundo, onde eu afeto diretamente um objeto, uma área, ou as propriedades que gostaria de mudar: aqui é diferente. Se eu quiser mudar alguma coisa, eu tenho que atrair a Luz sobre esse objeto, essa dimensão, ou aquelas propriedades, de modo que a Luz os transforme. Assim, eu estou constantemente abordando apenas a Luz para que ela altere essas propriedades.

Como é que a Luz sabe sobre quais propriedades deve agir?

É muito simples. Se eu estou avançando em direção à propriedade do amor, da doação mútua, à propriedade de conexão com os amigos, se estou tentando me unir com eles, então eu descubro que sou um enorme egoísta que quer explorá-los, que quer apenas o ganho pessoal, e que não dá a menor importância aos demais. Quando eu descubro isso em mim, e isso evoca um enorme sofrimento em mim, eu começo a pedir que a Luz me corrija. Ao revelar o meu egoísmo interior, eu começo a me voltar à Luz e pedir para ela me mudar.

Isto é, eu preparo um enorme desejo não corrigido, revelo-o em mim, e sinto o quão desagradável isso é para mim, quão repulsivo, o quanto não quero existir dentro de mim; é como um câncer que eu quero tirar de mim, e daí eu me dirijo à Luz para que ela realize esta cirurgia em mim.

Assim, nós temos um progresso muito claro em nosso caminho: eu estou me movendo o tempo todo em direção à conexão com os amigos, ao propósito da criação, à propriedade de doação e amor. Eu estou sempre em movimento para exaltar estas propriedades, parâmetros e definições acima de mim mesmo, para torná-los meus valores mais elevados. No final, eu revelo como sou oposto a isso, o quanto não quero isso, como tudo é artificial em mim, e assim por diante. Então, a partir desta amargura, eu grito para a Luz.

Portanto, há um grande problema aqui: as pessoas que não forem capazes de perceber isso e que não forem capazes de sofrer não serão capazes de ir por esse caminho. Além disso, o sofrimento é qualitativo. Uma pessoa sente isso durante a vida normal, mesmo quando tudo está indo muito bem para ela. Este é o sofrimento por amor, quando eu gostaria de me conectar com os amigos, quando eu sei que isso é necessário, mas vejo que não posso. Só este tipo de sofrimento é entendido aqui, nenhum outro!

Não é sobre se eu sei bem o assunto ou não, ou se eu sou um cara inteligente ou impaciente, não! A única coisa que preciso é revelar a minha rejeição da conexão com os outros. Só isso! Doação! Quando eu tenho repulsa pela conexão com os outros, quando de repente começo a desprezá-la, não a quero, é precisamente essa a propriedade que eu preciso agarrar e pedir a sua correção. Este é todo o segredo da Cabalá. Não há mais nada!

Portanto, a primeira parte do nosso caminho é uma revelação gradualmente crescente do mal dentro de nós, e daí, em um único momento, ele se torna corrigido. É por isso que existem duas fases para o nosso avanço.

A primeira fase é quando em poucos anos nós acumulamos um sofrimento enorme, pesado e demorado.

Então, num único momento, ele se torna corrigido, e nós abrimos os olhos e vemos uma imagem completamente nova em torno de nós. Acontece que toda a criação funciona na propriedade de doação e amor: o mundo inteiro funciona dessa maneira, enquanto que para mim, em minhas propriedades egoístas, parecia que ele foi construído em propriedades de egoísmo, conquista, violência, brutalidade, etc.

Isso é semelhante à forma como arduamente um foguete dirige a sua órbita no espaço, mas depois, durante a órbita, na ausência de gravidade, começa uma calma repentina: tudo está quieto, os motores param de trabalhar, e você está no espaço.

Da Lição Virtual 18/11/12

2 Comentários

  1. Gente por favor responda. Sou Brasileiro mas estou junto com vocês, gostaria de estar em Israel para ajudar na conexão e também gostaria de me converter, porem tudo o que eu tenho as minhas mãos agora é um confinamento num apartamento na metrópole por causa da depressão e uma igreja evangélica que através do grupo e das orações está me reavivando. Sofrimento na minha caminhada é o que não falta para contar. Já houve mais de uma vez que após um esforço genuíno o amor veio e tomou conta, a primeira vez foi em 2011 com uma queda no fim desse mesmo ano deixando um sentimento da minha responsabilidade dentro da família e da minha comunidade, a partir de uma série de sinais, que não vou entrar em detalhes, trabalho com artes e filosofia e sempre fui reconhecido pelo meu talento apesar de ainda não ter ganhado dinheiro nenhum com isso. Na verdade quero aprender também como usar a arte a favor da causa altruísta junto com vocês. Tenho 27 anos, e sou o filho mais novo de uma família conflituosa, fui o único que nasceu moreno, puxando o sangue libanês da minha mãe. Após essa queda fiz um esforço muito grande e atingi uma iluminação ainda mais poderosa no fim de 2013, essa iluminação não durou mais que um mês mas eu me tornei famoso por causa da situação da minha família e desse papel, meus irmãos tentaram me difamar na rua enquanto eu ajudava em casa frente as dificuldades de saúde do meu pai, da mina avo e as limitações da minha mãe mas a tal fofoca prejudicou a moral deles ainda mais, e as pessoas tomaram a ideia de que sou algo parecido com um santo ( o que poderia ter se tornado verdade mas eu cai ) , um bobo da corte e etc..a mim após essa segunda queda espiritual só causou um grande pânico e indignação junto com a morte do meu pai. Depois disso tudo percebi que não dá para me iluminar sem confiar num grupo, tudo isso que eu experimentei na segunda iluminação, a conformidade com as leis da natureza, o sol e a lua a disposição da minha mente, a absurda agilidade física e mental e o principal, o desejo de doar intenso e constante, foi desenvolvido de forma muito individual, ja conhecia cabala pela Internet e isso me animou muito. Nao tenho duvida de que a conexão universal esta com o povo judeu, simplesmente porque vocês são os únicos que dizem isso, então é isso. Depois disso que a notícia da ” guerra” se espalhou pelo bairro ficou evidente que todos passaram a discutir a importância da família e apesar de se compadecerem da situação e dizer que estavam torcendo por mim todos parecem ter se fechado em suas casas. Essa situação a meu ver era pra despertar o valor da família global mas ninguém percebeu isso e pelo visto estão todos esperando a minha ressurreição para cantarem algum tipo de vitória. Desculpe a comparação, mas eu estou para a minha família e a minha cidade assim como o povo judeu está entre si e para o mundo. Bom, apesar de tudo, a tarefa é árdua e eu ainda estou no platonismo com o povo judeu, não existe nada além da conexão e o grupo é evidentemente fundamental para o nosso progresso. Já tem algum tempo que eu venho do valor do povo judeu com amigos e parentes, exaltando a sua trajetória, vocês são lindos e todas as injustiças serão vencidas com a conexão. Estou pensando em me juntar a vocês assim que estiver falando bem inglês, aí em Israel, pretendo ser judeu, o que vocês acham ? Posso fazer uma ponte importante para a cabala do Bnei Baruch aqui no Brasil, o que você acha ? Eu pessoalmente amo as pessoas da igreja, são eles que estão me salvando mas eu sinto uma coisa muito forte em relação ao povo judeu e a cabala e quero seguir esse chamado. Gosto muito de vocês, sem bajulação, que coisa linda vocês aqui no mundo. Dr. Laitman tem alguma leitura ou estudo que o senhor possa recomendar especialmente para o meu caso ? Poxa, se eu for respondido acho que vou ganhar um ano inteiro… Amém !

  2. Espero que tenham gostado da minha mensagem também Laitman e companhia. Meu apreço por vocês é sincero e eu não tenho nada a perder. Bom, na minha situação, desempregado, me tratando de um problema de saúde e com toda essa história o que me recomendariam a fazer aqui no Rio de Janeiro frente a tarefa da iluminação e conexão? Ah, respooondaam por favor… Mas se não der gostaria de deixar bem claro que confio em vocês e espero fazer parte dessa turma um dia irmãos. Gosto muito de escrever para voces, me faz refletir.Vocês são o máximo!

Comente