É Impossível Chegar Longe Com Mínimo Entusiasmo

Pergunta: No curso da história, houve muitas tentativas de criar comunas. Porque é que a natureza não lhes responde e os ajuda?

Resposta: Porque ao fazer isso não educamos as pessoas. Tudo foi construído exclusivamente por entusiastas. Talvez essas tentativas foram bem sucedidas por algum tempo, mas eventualmente elas se desfizeram porque não nos envolvemos na educação integral das pessoas.

Deveríamos ter desenvolvido uma pessoa, mostrando-lhe onde a sua liberdade de escolha se encontra. Essa liberdade está em conseguir atingir a homeostase com a natureza, o equilíbrio com os outros e com a natureza, de modo que ela se encaixaria na lei mais geral da natureza, a lei do equilíbrio.

Toda a natureza é direcionada para o cumprimento desta lei. Vemos o que acontece em todas as partes da natureza. Todas as ações da natureza seguem um único objetivo: alcançar o equilíbrio e a paz. Mesmo enormes cataclismos, explosões, e atividades diferentes que ocorrem são esforços feitos pela natureza em direção à paz e ao equilíbrio. Afinal, paz e equilíbrio dentro de uma sociedade humana é a lei da similaridade com a natureza, de integração com ela.

Portanto, a coisa mais importante é a educação correta, e nada pode ser feito sem ela. As pessoas têm que entender isso.

Comentário: Mas por um certo período, houve entusiasmo.

Resposta: Esse foi um entusiasmo mínimo, construído por um impulso simples de motivação para isso e nada mais. Enquanto isso, as pessoas devem ser educadas e ensinadas a unirem-se! Esta é uma ciência global.

Por esta razão, uma pessoa recebe qualidades da natureza que lhe permitem educar-se e e evoluir. A natureza vai responder ao nosso desejo de crescer da mesma maneira que se desenvolve uma criança pequena. É exatamente o mesmo sistema. Gradualmente vamos nos ensinando e a mãe-natureza vai nos encorajar.

Do programa “Mundo Integral” da KabTV de 26/11/12

Comente