Crianças de Diferentes Nações – Um Mundo, uma Alma

Pergunta: Todos somos representantes de diferentes países e de culturas diferentes. Qual é a relação entre o nosso trabalho interior e a cultura e hábitos de todos?

Resposta: Eu estou familiarizado com muitos alunos em todo o mundo e não vejo qualquer diferença entre eles. Seus componentes mentais, psicológicos e a base educacional, não importa. Estudantes da Inglaterra, Turquia, América do Sul e Alemanha parecem ser pessoas muito diferentes, mas, quando começamos a estudar Cabala,só há maior ou menor sensibilidade externa.

De repente, vejo os Alemães chorando em uma convenção na Alemanha. Isso não se parece com eles como na vida cotidiana, tudo muda completamente.

Nós não entendemos uns aos outros na nossa mentalidade normal, mas quando começamos a nos envolver em conexão, na Cabala, tudo isso desaparece completamente.  Afinal, não estamos envolvidos no ego terreno, mas nos elevamos e constituímos a propriedade de doação acima dele.
Evidentemente, a expressão exterior de sentimentos manifesta-se em todos de uma maneira diferente. Alguns gritam e outros mostra as suas emoções de uma forma mais expressiva. Mas, então, tudo é suavizado porque essa superestrutura espiritual que criamos em nós mesmos é a mesma para todos.

Entanto, as pessoas ainda são diferentes, e todas formam a propriedade de doação acima do seu egoísmo individual, mas não vejo que a mentalidade, educação, propriedades, profissão importam muito aqui. “Tudo é apagado”. Ao começar a corrigir-se, as pessoas se tornam muito semelhantes, mas não externamente: Todo mundo mantém seu próprio caráter individual, mas a sua essência terrena desaparece; todos nós sentimos um ao outro igualmente; que representa o que nós experimentamos.

Suponha que várias pessoas se reuniram hoje em um congresso ,mas todas experimentaram os mesmos fenômenos internos.

Então, não pense sobre isso. Tudo isso será apagado sem deixar vestígios. Precisamos sentir que gradualmente nos elevamos para o próximo nível, para a próxima dimensão, para o próximo universo adjacente ao nosso, o chamado mundo de Assiya. Lá, vamos continuar a existir apenas como forças que são projetadas em nossa consciência presente, o mundo corpóreo, como um feixe de luz vindo de um projetor em uma tela que retrata um mundo não-existente sobre ela.

[96605]
Da Convenção de Novosibirsk de 9/12/12,Lição 6

Material Relacionado:
Meu País é Minha Família
Setenta Raízes, Uma Verdade
A Linguagem De Uma Nova Cultura

Comente