Uma Interpretação Mais Simples Do Segredo Da Vida

Dr. Michael LaitmanA única coisa que temos que corrigir é a nossa relação com a força superior que controla tudo e gerencia a vida, como se diz: “Não há outro além Dele”. Existem quatro linguagens que falam sobre a relação entre o homem e a força superior: Pshat, Remez, Drush e Sod (Torá, Mishná, Talmude e Cabalá).

Elas pertencem aos quatro níveis de desejo: inanimado, vegetal, animal e falante; consequentemente, o esclarecimento é realizado de quatro maneiras. Neste caso, já existe uma divisão oposta em que a sabedoria da Cabalá é a interpretação simples e não Sod (segreto) em que tudo é revelado à pessoa. Portanto, nós precisamos da linguagem da Cabalá para ter certeza de que avançamos corretamente.

Esta é uma pré-condição essencial, mas não suficiente, uma vez que a sabedoria da Cabalá pode ser percebida incorretamente. Mas pelo menos a pessoa aprende com as fontes corretas, que lhe proporcionam a abordagem correta dos escritos, embora existam pessoas que tentem extrair alguns segredos, misticismo, conhecimento abstrato, bênçãos e remédios.

Mas ainda é muito importante se apoiar na linguagem da Cabalá, na abordagem dos Cabalistas e nas condições de estudo, uma vez que é diferente do estudo normal das diferentes ciências. Aqui nós somos totalmente dependentes da fonte, que nos passa esse conhecimento espiritual. Se a fonte é verdadeira e confiável, nós avançamos gradualmente de acordo com o nosso esforço e as condições externas positivas, a fim de alcançar a abertura dos olhos.

Nós estudamos sobre nós mesmos e sobre a nossa natureza, começando a sentir um pouco o que é doação, a força que é oposta a nós. Então, pelo equilíbrio destas duas forças, a força de recepção e a força de doação, nós começamos a sentir a criação. Assim, nós alcançamos o Criador por Suas ações sobre nós.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 27/11/12, “Introdução ao Estudo das Dez Sefirot

Comente