Três Pilares Sobre Os Quais Se Apoia O Mundo

Dr. Michael LaitmanRabash, “Abraão Gerou Isaac”: Na Mishna se diz, “Há três coisas sobre as quais o mundo se apoia: a Torá, o trabalho e a caridade”. Abraão é chamado de “um homem de caridade”, que dedica seu poder para fazer bondade às pessoas, Isaac é chamado de “o pilar do trabalho”, que dedica sua alma sobre o altar. E Jacob é chamado de “o pilar da Torá”, como se diz que “dê a verdade a Jacó”, e a Torá é chamada a Torá da verdade. Portanto, cada pessoa deve alcançar esses três pilares. Primeiro estes três pilares foram revelados um após o outro por nossos Sagrados Antepassados, já que cada um revela um pilar. E depois que os três pilares forem revelados, também está em nosso poder seguir o mesmo caminho que os nossos antepassados abriram para nós, e é por isso que somos chamados de “Povo Escolhido”, porque temos o mérito que herdamos dos nossos antepassados, para observar os três pilares, pelos quais o mundo pode existir, o que significa que, por eles, o mundo vai existir e alcançar o objetivo para o qual foi criado.

A Luz criou o desejo. A Luz é doação total e o desejo é recepção total, mas pela Luz, o desejo tem que mudar para “receber a fim de doar”. Isso significa que a Luz e o desejo tem que se conectar de um modo especial chamado “acima da razão” ou “linha média”.

Esta combinação é feita pela escolha de uma pessoa. Graças ao fato de que ela escolhe a combinação certa a cada vez, ela a inclui dentro de si. O “ser humano” é o sistema composto por duas partes: a Luz e o vaso, o desejo de doar e o desejo de receber, e como a pessoa que está entre eles pode escolher e determinar a relação correta entre eles, ela cria uma maior combinação entre a Luz e o vaso dentro dela.

O trabalho de uma pessoa é verificar a si mesma e aprender com a Luz. A fim de fazer isso, ela já tem que estar incorporada por “três linhas”: a da Luz e do vaso e da atitude correta entre eles. Só então ela será capaz de saber o que a Luz lhe traz. Isso é chamado de trabalho de Abraão, a primeira revelação espiritual no nosso trabalho.

Depois, nós começamos a trabalhar no vaso da linha esquerda, a fim de compreender qual é a nossa matéria. Só é possível ver a diferença dentro da matéria se você tiver a Luz e souber como trabalhar corretamente com o vaso. Isto significa que a linha esquerda em si também é feita de três linhas, a fim de conhecer o desejo corretamente – isto é chamado de trabalho de Isaac.

Depois, há o trabalho na linha média: uma combinação das linhas esquerda e direita numa única linha, a fim de saber exatamente o que precisamos fazer com essas duas forças. Isto é chamado de trabalho na linha média, o trabalho de Jacob, que por enquanto se encontra no estado de pequenez (Katnut), na fase da raiz, a fase um e fase dois. Em seguida, após a realização do estado de grandeza (Gadlut) nos níveis três e quatro, este trabalho já é chamado Israel. Estas são as fases de crescimento espiritual de uma pessoa.

A pessoa que avança desta forma tem o que chamamos de “direitos patriarcais”, o que significa que ela recebe o método e o realiza, e pertence ao povo escolhido, uma vez que trabalha de acordo com as “três linhas”, entendendo que ela é a “linha média”, que conecta as duas primeiras linhas.

A linha média é chamada de “ser humano” e também é chamada de Criador, Zeir Anpin, o pilar do meio. De um modo geral, a linha média existe conforme a pessoa se adere ao Criador.

É impossível trabalhar na Santidade, já que a Santidade é chamada de doação. Doação só é possível na combinação certa entre as duas linhas: a linha direita e a linha esquerda na linha média.

Por isso, diz-se que o mundo se apoia em “três pilares: na Torá, no trabalho e na caridade” se olharmos para o processo de correção do mundo de nossa parte, de baixo para cima. A Torá é a linha do meio, Jacob. O trabalho é a linha esquerda, Isaac. A caridade é Abraão, a linha direita.

Da Preparação para a Lição Diária de Cabalá 28/11/12

Comente