O Boomerangue Sempre Volta Para Você

Dr. Michael LaitmanEm todos os grupos às vezes há problemas, e há pessoas que não concordam com o que está acontecendo e acreditam que têm que avançar de forma diferente. Há aquelas que agem dessa forma simplesmente porque é sua natureza serem altruístas ou filósofas. Não tem nada a ver com o caminho da correção e elas não têm nenhum ponto no coração. Elas chegam e começam a decidir como as coisas devem ser executadas e acham que tudo deve ser feito de forma oposta, porque, naturalmente, é contra a sua natureza egoísta.

Há diversos casos em que a pessoa às vezes age desta forma porque gosta de ser dominadora e não consegue se conter, até que ela adquire algum conhecimento e entende o método. Isso leva anos, às vezes 15-20 anos, e até lá a pessoa não é capaz de dar o “meio Shekel” que deveria, a sua metade do trabalho, de modo que o Criador vai completar a outra metade, mas acha que pode mudar sua vida sozinha.

É o orgulho tolo, mas nós geralmente não o percebemos com nossos sentidos corporais, já que uma pessoa neste mundo faz tudo de acordo com seus sentimentos e mente corporal. Mas se ela começa a se aproximar do trabalho espiritual com esses sentimentos e mente, é uma abordagem totalmente ingênua e infantil. Ela tenta trabalhar com sistemas que são opostos ao seu, dos quais ela está totalmente desligada e nem sequer sabe de que forma é oposta a eles.

Se ao mesmo tempo ela também começa a se sentir orgulhosa, ela infelizmente provoca prejuízos não só para si, mas também para os outros. No final, isso volta até ela como um bumerangue e a atinge seja nesta vida, se ela ainda estiver viva, ou na próxima vida.

A pessoa deve levar em conta que todo o mal que ela causa ao ambiente será muitas vezes maior e vai voltar a ela! Assim, o grupo tem que se precaver de tais pessoas quando os desvios aparecem. Isso geralmente acontece se o grupo não tem uma liderança forte ou se, por razões diferentes, não quer compartilhar informações com outros grupos. Então, os outros grupos não sabem o que está acontecendo naquele determinado grupo e não podem ajudá-lo e apoiá-lo.

Essas pessoas têm um ego forte e sendo tolas assumem que sabem e entendem o que deve ser feito e fazem um buraco no barco geral, pondo assim em risco todo o grupo. Isso pode levar a grandes problemas no avanço do grupo.

Assim, todos os grupos devem compartilhar abertamente entre si o que acontece em cada grupo. Tudo deve ser conhecido, como numa família, num só corpo. Nós devemos nos organizar e estabelecer um comitê que vai executar a liderança ideológica de todos os grupos como um único grupo. O comitê deve estar acima de todos os grupos locais e deve sempre saber o que está acontecendo em cada grupo e ser capaz de decidir o que e como as coisas devem ser feitas em cada grupo de acordo com nossos critérios e princípios.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 28/10/12, “Conversa Sobre o Grupo”

Comente