Inteligência Coletiva E Espiritual

Dr. Michael LaitmanOpinião (Stephen Pratt, professor associado da Arizona State University): “Cientistas da Arizona State University descobriram que as formigas utilizam uma estratégia para lidar com a ‘sobrecarga de informação’. As formigas Temnothorax rugatulus, comumente encontradas vivendo em fendas de rochas no Sudoeste, colocam o fardo de tomar decisões complicadas nas costas de toda a colônia, em vez de numa só formiga”.

“Pesquisas anteriores mostraram que as colônias de formigas têm a capacidade de comparar a qualidade de dois potenciais locais de ninho – mesmo que nenhuma formiga visite ambos os locais. Pratt e Sasaki admitem a hipótese de que uma colônia possa escolher um ninho de alta qualidade a partir de muito mais opções, de forma mais eficaz do que as formigas individuais, porque cada membro da colônia avalia apenas uma pequena parte, ou porção, de locais disponíveis, e então compartilha a informação com a colônia inteira”.

“Os cientistas projetaram experimentos com locais de ninhos artificiais para avaliar a habilidade da tomada de decisão das formigas. Tanto as colônias quanto as formigas individuais receberam dois níveis de tarefas. As formigas tinham que escolher entre dois ninhos, ou tinham que escolher entre oito ninhos. Em ambos os experimentos, metade dos ninhos foram inadequados. Os ninhos são frequentemente escolhidos com base no tamanho da cavidade e da entrada, bem como escuridão e outras características”.

“Os pesquisadores descobriram que as formigas individuais tomaram decisões muito piores quando confrontadas com oito opções, em vez de duas, o que significa que elas experimentaram sobrecarga cognitiva. A colônias, por outro lado, decidiram igualmente bem com duas ou oito opções, mostrando que poderiam lidar com o problema mais difícil coletivamente”.

O estudo mostra o que Pratt acredita ser a resposta para duas perguntas: O que você ganha com uma inteligência coletiva? Em segundo lugar, por que e como um grupo é mais inteligente do que um indivíduo?

“‘Viver num grupo é caro, em muitos aspectos, de modo que as formigas devem obter algum benefício de fazê-lo’, disse Pratt. ‘Ao compartilhar a carga de tomada de decisão, as colônias evitam os erros que um animal solitário faz quando capta muita informação. O que é incrível sobre essas formigas é que nós podemos ver exatamente como elas fazem isso, tendo certeza de que nenhuma formiga tem que processar mais informações do que é capaz’”.

“Pratt acrescentou que este é um problema que as formigas podem resolver, mas que há outros problemas que elas enfrentam com os quais nós podemos aprender”.

Meu Comentário: Na natureza, a preferência é dada apenas ao grupo, e não ao indivíduo, porque não há nenhum livre arbítrio lá. Mas é o contrário no caminho espiritual: a escolha depende do indivíduo. Assim é na sociedade humana: todas as decisões devem ser tomadas em conjunto, através do resultado médio, mas a direção do movimento espiritual deve ser dada por aquele que vê esse caminho, aquele que já atravessou; isto é, o espiritual caminho é ditado pelo líder (Moisés).

Comente