Duas Raízes Das Quais Uma Árvore Cresce

Se uma pessoa inclui duas raízes,  seu ego, que até agora tem sido simplesmente um ego corporal e agora se transforma em uma verdadeira inclinação para o mal e uma faísca espiritual, isso já é uma preparação para as duas linhas. Sem isso, ela não tem nem mesmo uma linha , uma vez que uma linha indica a existência de uma outra linha, um outro sentido.

Sem ela, é simplesmente o desejo de receber o que pertence ao nível animal, enquanto o nível humano começa quando duas linhas começam a crescer em uma pessoa, como se diz: “Deus os criou um em contraste com o outro.” Então a terceira linha aparece, que decide entre as duas primeiras linhas, a Luz vem do alto e amarra a esquerda e as linhas da direita de acordo com o trabalho de uma pessoa, e constrói a forma de um ser humano.

Assim, um ser humano é criado quando estes dois elementos aparecem nele: o desejo de receber e em contraste com ele a faísca espiritual. Seu desejo de receber não é apenas um desejo corporal para esta vida que procura formas de usar os outros e para lucrar mais. Ela já dá a Luz as perguntas que uma pessoa tem de acordo com a faísca que acende nela e lhe cobra com a pergunta: “Qual é o sentido da minha vida e o que eu deveria fazer com isso?” Isso significa que o seu desejo já está destinado a reclamar ao Criador na linha de esquerda.

Quando uma pessoa começa a desenvolver essas duas linhas, ela atinge um grupo. Primeiro, ela não entende porque precisa disso. Ela começa a estudar, e entretanto, ela não sabe por quê. Mas, então, as duas linhas se desenvolvem nela.

Ela começa a passar por diferentes estados, pela primeira vez: subidas e descidas. A primeira fase de preparação termina quando ela entende que a importância do objetivo tem que estar acima de todos os estados particulares que ela sente.

Ela pode estar em um estado tão crítico que sua vida está em perigo, mas ela ainda tem que estar acima deste Estado, como se diz: ” Mesmo se uma espada afiada é colocada em seu pescoço, ela não se deve desesperar da misericórdia”. Isso significa que você ainda tem que estar acima desse sentimento.

É o mesmo no estado oposto: Não importa qual o estado de grandeza que ela pode sentir, o que faz dele reconhecer a grandeza do objetivo, seja um estado de euforia, amor pelos amigos, euforia, ela ainda tem que entender que tudo acontece porque lhe é dada uma iluminação do Alto e ela é como uma criança pequena sob o domínio total da força superior.

Não há necessidade de anular ou suprimir esses estados em você, como as pessoas que, por vezes, reprimem a sua alegria, a fim de parecer mais séria. Aqui, uma pessoa deve tentar intensificar e aprofundar estes estados, tanto quanto ela pode, tanto o medo e a gratidão, tanto seu ego e sua adesão à doação.
Mas ela própria deve querer estar acima desses sentimentos, a fim de examiná-los e controlá-los.

[90598]
Da 1 ª parte da Lição Diária da Cabala 18/10/12 , Shamati # 212

Comente