Alegria Com Tremor

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, Shamati, artigo 11, “Alegria com Tremor”: Assim, onde há amor, também deve haver temor, pois o temor é o vazio. Segue-se que, quando há ambos, existe integridade. Caso contrário, cada um quer revogar o outro. O amor é chamado de existência, enquanto que o temor é chamado de carência e vazio. Só com os dois juntos há plenitude. E isso é chamado de “duas pernas”, e é exatamente quando a pessoa tem duas pernas que ela pode andar.

Todo o nosso trabalho se concentra em duas linhas: direita e esquerda, e a linha do meio vem de Cima. Aqui embaixo, nós precisamos primeiro nos preocupar com a plenitude. Nós devemos sempre recorrer à linha direita e lidar com ela: pensar o máximo possível na plenitude, na grandeza do Criador, na importância da meta, e na grandeza dos amigos e do grupo.

Por outro lado, é impossível estar constantemente num estado de plenitude, uma vez que não haverá avanço; se a pessoa nunca deixa o estado de plenitude, isso é chamado de Hassidismo, quando tudo é aparentemente aceito com amor e alegria.

A pessoa se eleva artificialmente a este tipo de atitude, pronta para se alegrar, não importa o que aconteça. Assim, ela anula a crítica em si. Por isso, é possível educar uma pessoa a adotar esse tipo de atitude. A educação coloca a pessoa numa linha, seja direita ou esquerda, e ela segue esta linha e constantemente se agarra a um princípio.

Há credos e religiões que mantêm a pessoa num estado de alegria, de euforia constante, e há outros que a mantêm em choro constante, obrigando-o a se torturar e sentir que é pecadora, como um “tolo sentado ociosamente comendo a sua própria carne”.

Mas o caminho correto para avançar e construir o ser humano tem que ser nas duas linhas, e a pessoa deve construí-las por si mesma. Ela deva desenvolver a linha junto ao ambiente, ao imaginar a grandeza do Criador tanto quanto pode. Ela constrói a linha direita na medida em que consegue se anular perante o ambiente que proporciona o sentimento de grandeza do Criador.

Isto significa que, para estar na linha direita, ela já deve ter se anulado, o que significa que a linha esquerda está incluída na linha direita. Se com isso ela se domina diante da grandeza do Criador, que ela recebe do ambiente, e constrói sua linha direita, então isso já é parte do trabalho espiritual, e não apenas para se sentir feliz.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 17/10/12, Shamati # 11

Comente