Alcançando O Mundo Através Da Lente Do Grupo

Dr. Michael LaitmanEu tenho que atribuir todos os poderes que recebo a uma fonte, de modo que, agindo em conjunto com eles, eu vou ser capaz de analisar a mim mesmo e ao mundo inteiro e, em seguida, começar a agir no sentido oposto, em direção à fonte por mim mesmo.

Existe eu e esta fonte superior, e entre nós existe o mundo inteiro. Mas o mundo inteiro pode ser reduzido às dimensões de um grupo, de modo que seja mais claro para mim como eu deveria trabalhar com ele de forma mais eficaz. Então, eu não tenho que esclarecer a minha atitude para com o mundo inteiro, com toda a realidade, mas o grupo é suficiente agora. Toda a realidade é focada para mim neste grupo, como através de uma lente.

Se eu trabalho com outros nove amigos com respeito ao Criador, como através de uma lupa, então, nesta lente, eu foco o mundo inteiro, toda a visão do universo: de mim para o Criador e de volta a mim. Esta é a forma como a lei, que diz que o geral e o particular são iguais, age. É por isso que a criação infinita, com um número infinito de Partzufim e mundos, concentra-se em 10 Sefirot que eu determino, por meio das quais eu me identifico com ela. Toda a realidade está agora concentrada numa seção em particular, que eu escolhi.

Esta é uma grande ajuda para nós e ela é possível graças à quebra. Antes da quebra não havia geral e particular, que só aparecem após a quebra. Graças a isso, nós podemos obter melhores resultados ao atingir o geral através do particular.

De uma Palestra sobre Trabalho Interno 30/09/12

Comente