Economia Da Sociedade Do Futuro

Pergunta: Poderia dar um exemplo para mostrar como a economia da sociedade do futuro deve ser, o que precisamos para chegar lá?

Resposta: Isto é muito simples, e não há realmente muito a pensar aqui. Para começar, temos de tomar tais coisas tangíveis que, gradualmente, nos vão ajudar a chegar a uma comunicação e definições mais abstratas.

Vemos que nossa economia está passando por uma crise séria. É preciso “esvaziar”, tornar-se uma economia de consumo razoável. Isso vai acontecer quer nós queiramos ou não. Se realmente quisessemos, poderíamos começar a restringi-lo gradualmente e libertar-nos de excessos e coisas que não precisamos.

Em primeiro lugar, gostaríamos de eliminar toda a publicidade. Não deve haver nenhum publicidade, mas anúncios razoáveis, sobre coisas úteis que as pessoas precisam para que as pessoas saibam que aqui estão as coisas normais que tornam a vida mais fácil.

Mesmo agora, cada país e cada sociedade tem um perfil de consumo necessário que cada pessoa deve ter para se sustentar, como alimentos, medicamentos, acessórios necessários, e assim por diante. Nós também devemos manter um perfil como este, mas não um mínimo, uma perfil de consumo alargado para uma existência normal e razoável. Toda a produção fora disto precisa ser restringida.

Gradualmente restringindo a produção desnecessária, antes de tudo, vamos receber uma abundância de energia, que é uma coisa muito boa. Por que desperdiçá-la? Vamos ter uma abundância de recursos naturais. Vamos deixá-los para os nossos filhos e netos. Em outras palavras, chegaremos a praticamente um ponto em que será capaz de se vestir, alimentar, e equipar toda a humanidade em um nível razoável.

Esta é a economia do futuro que gradualmente tem vindo a avançar, por outras palavras, por um lado, a deflação do consumo excessivo e, por outro lado, o aumento de toda a humanidade ao nível de existência normal. Alcançar esse nível é o nosso objetivo inicial. Desta forma, nós cuidamos da nossa existência animal, certificando-nos de que ela é igual para todos.

Imagine a revolução psicológica que devemos criar nas pessoas, mas isso não pode ser feito sem a educação integral das pessoas. Antes de cuidar da economia, é necessário mostrar para as pessoas a necessidade de subir para o próximo nível. Este próximo nível onde nós formamos uma sociedade que chamamos de nível humano, homem, Adão, determina a descida voluntária para o nível de consumo razoável.

É necessário criar um programa de transição gradual para isso porque o principal não é o resultado final, mas uma transição suave e multi-nível. Aqui, ao mesmo tempo, deve existir educação integral, formação integral e redução gradual da produção desnecessária, bem como um aumento gradual em servir a população com educação e formação integral; em outras palavras, a reestruturação de todos os meios de comunicação para fazer o trabalho educacional. Quando a humanidade está ocupada em transformar-se, é como uma enorme máquina mundial.

Finalmente, a humanidade estará ocupada consigo mesma, mas não preocupada em mostrar ao seu vizinho se tem um bilhão a mais ou humilhando mostrando que é mais forte, mas sim com o objetivo de alcançar a integração.

Da “Discussão sobre Formação Integral” 29/02/12

Comente