As Características Do Emprego Futuro

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, “A Última Geração”: O desempregado receberá suas necessidades igualmente com o empregado.

Em princípio, esta é a forma como deve ser hoje. Afinal, aqueles que vivem em cidades, tendo perdido uma fonte de renda, são incapazes de se alimentar. Eles não têm gado e terras, e não sabem como cultivar a terra. No entanto, uma pessoa, em qualquer caso, deve ter algo para comer: é a sua necessidade natural urgente.

Pergunta: Se estamos falando de um sistema único da humanidade, cada um deve realizar alguma tarefa, como uma célula no corpo. Então, de onde virão os desempregados?

Resposta: Portanto, nós temos que organizar a sociedade de tal forma que todo mundo tenha algo a fazer. Mas, na realidade, nós estamos falando do “emprego” espiritual. Quanto à sua contraparte material, pode ser mínima.

Nas gerações passadas as pessoas viviam de maneira muito simples. Por exemplo, um vendedor no mercado poderia vender uma panela durante o dia todo e isso era o suficiente para ele. Não havia carros, automação, a produtividade era baixa, e mesmo assim as pessoas trabalhavam algumas horas por dia e não precisavam de mais. Hoje em dia, não há necessidade de tantos trabalhadores. Em vez disso, as pessoas vão estudar, e no restante vão ajudar e apoiar umas às outras.

Nossa tarefa é preencher o tempo livre das pessoas de forma produtiva. Hoje, cerca de 90% de vários tipos de atividade laboral são redundantes. Se você estourar essa bolha e reduzir tudo ao nível da vida boa, saudável e racional, não haverá trabalho para todos. Afinal de contas, nós iremos produzir produtos confiáveis com durabilidade muito maior, em vez de produtos de curta duração que necessitam ser reparados ou substituídos. Acontece que, no máximo, 10% da população trabalhadora terá que trabalhar.

Hoje, a superprodução de coisas extras, que são impostas aos consumidores pela publicidade, está bem estabelecida, de modo que essas coisas são despejadas e abrem caminho para as novas. Isto se aplica à indústria de transformação e à medicina, e tudo mais. O que quer que uma pessoa faça, ela faz em seu próprio detrimento. A indústria farmacêutica produz medicamentos extras, a indústria da defesa produz armas militares; em suma, tudo está invertido em relação à forma como deve ser.

Portanto, no final, meio bilhão de pessoas vão trabalhar, ou nós vamos dividir o trabalho entre todos para que cada um possa trabalhar, por exemplo, duas horas por dia. E o resto do tempo será dedicado ao trabalho espiritual: as pessoas vão estudar e aprender a ajudar umas às outras, etc. É necessário garantir o mesmo nível de vida para todos, independentemente de saber se a pessoa trabalha ou não, porque a questão não é se ela trabalha, mas se você pode fornecer-lhe trabalho. Se você culpar alguém, não a culpe, mas culpe a si mesmo.

Desta forma, você tem que criar o mesmo padrão de vida para todos. Você pode adicionar a ele o respeito dos outros, a competição de dar em benefício da comunidade. A pessoa pode e deve competir em contribuição à causa comum, pelo serviço meritório à sociedade:

– Veja como as pessoas estão felizes em meus shows!

– Veja como eu administro perfeitamente a empresa!

Além disso, não é apenas o diretor, mas o proprietário de uma empresa. Nós não precisamos desapropriar nada, como foi feito na União Soviética. Se um homem é dono de uma fábrica, ele cuida da produção ininterrupta e das condições dignas de trabalho para os seus funcionários, e, ao mesmo tempo, exige que eles desempenhem suas funções de forma perfeita. Ele tem orgulho do que faz e recebe o mesmo salário que os seus subordinados ou os desempregados. A parte restante da escala de prazer é preenchida pelo respeito dos outros e nada mais.

Na verdade, será que o corpo do diretor precisa mais do que os corpos dos outros? Não. Ele tem um carro da empresa e um motorista, mas isso é para o trabalho. Em tudo mais, ele é como o resto.

Assim, nós utilizamos o potencial de todos na medida do possível. Neste caso, no nível “animal”, todos recebem igualmente, mas ganham honra e respeito no nível humano. Tudo isso só funcionará se as pessoas se envolverem no sistema da educação integral.

Desta forma, nós vamos realizar o curso correto e nos esforçar pela correção geral, porque o nosso objetivo não é uma existência “animal”, mas o pico de desenvolvimento humano.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 27/08/12, Escritos do Baal HaSulam, “Última Geração”

Comente