“O Século Da Seca Pode Estar À Frente”

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (do LiveScience):  “Uma nova pesquisa, publicada na Nature Geoscience de 29 de Julho, sugere que as florestas perenes ocidentais, que abrangem uma área desde o Sul do Canadá ao Norte do México, absorveram muito menos carbono da atmosfera durante a seca que durou de 2000 a 2004. Isso é normal e esperado. A questão é o que acontece depois disso.

“Christopher Schwalm e seus colegas da Escola de Ciências da Terra e Sustentabilidade Ambiental da Universidade do Norte do Arizona acham que há uma boa chance da seca se tornar o novo normal. Se isso acontecer, um grande dissipador de carbono será perdido. …

“Há muita incerteza nessas medições, mas mesmo admitindo a perda menor e a maior absorção de carbono — o que é improvável — ainda significa uma redução incomum na quantidade de CO2 da atmosfera.

“Uma longa seca causará uma grande deterioração das florestas perenes que são familiares a alpinistas e esquiadores, levando a vegetação a provavelmente parecer mais um cerrado. Esses tipos de plantas absorvem o carbono, mas não tão bem como as florestas. …

“Se as pessoas não diminuírem as emissões ou atenuarem a mortandade de alguma forma, o resultado será provavelmente um aumento da taxa de acumulação de dióxido de carbono na atmosfera, levando ao maior aquecimento, disse Schwalm à LiveScience. …

“O estudo também analisou a grave seca do final do século usando o ‘Índice Palmer de Severidade de Seca’, que mede a precipitação, escoamento superficial e outros fatores. Tomando uma média de cinco anos e usando indicadores como dados de anéis de árvores, Schwalm descobriu que esta seca mais recente, de 2000 a 2004 foi tão ruim quanto qualquer outra desde o ano 1200.

“Isso não é um bom sinal; há uma possibilidade real, dadas as tendências atuais, que esta seca possa ser uma daquelas que duram décadas, ou mesmo um século, disse ele”.

Meu comentário: A mais influência forte num desequilíbrio do planeta não é causada por emissões de gases, mas por nosso comportamento errado. Nós temos que consumir apenas o necessário para a vida normal (a economia do consumo razoável), trabalhar tanto quanto o exigido (um par de horas por dia) e dedicar o resto do tempo à comunicação/união e lazer.

Assim, no nível animal (nossos corpos) nós consumimos como animais, em equilíbrio com a natureza, e no nível de humano em nós, nos unimos e nos tornamos preenchidos pelo poder da conexão, que visa satisfazer totalmente todos os nossos desejos. O equilíbrio com a natureza vai levar ao equilíbrio todo o sistema “inanimado-vegetal-animal-humano”, como os órgãos de um corpo.

Comente