Pontes Em Chamas

Dr. Michael LaitmanPergunta: Enquanto você esteve ausente na semana passada, o grupo mundial teve algumas interações ativas. Pela primeira vez, nós realmente sentimos que dependemos um do outro. Como podemos agarrar esse momento agora e não cair na passividade?

Resposta: Não devemos lembrar a situação que vivemos. O passado foi queimado. Não devemos olhar para trás como a mulher de Lot. O que pertence ao passado é passado, e não recordamos aquilo que atravessamos, nem em nossos sentimentos, nem em nos nossos pensamentos.

Mesmo que você ache que está deixando para trás algo de especial, não faz diferença. Você deve se manter longe do melhor estado assim como do pior estado.

De forma alguma você deve tentar recuperá-lo em seus pensamentos, desejos, ou em suas palavras, e não tentar reconstruir coisa alguma. Esvazie-se completamente de tudo o que houve. Mesmo que você se sinta bem agora, você vai se sentir ainda melhor. Nós devemos começar todos os dias de novo e virar uma nova folha.

Ninguém está perturbando você, nem eu e nem os amigos, não importa o que eles sintam. O estado das coisas no mundo exterior também não tem nada a ver com isso. Você deve entrar num estado novo, numa nova fase de conexão sem quaisquer encargos, como se você não soubesse nada, como está escrito: “Cada dia deve parecer novo para você”. Não podemos comparar o estado atual com o que havia antes. Comece tudo de novo, e só assim você vai chegar a uma nova estrutura.

Mesmo que você tenha tido êxito, agora é como se nada tivesse acontecido. Não tenha medo de perdê-lo. Por ter medo de perder alguma coisa, você está expressando uma forma desprezível de receber. Tudo o que você alcançou e tudo o que você sentiu, não existe agora, e não deveria existir. Caso contrário, você só se preocupa com seus sentimentos.

O principal é se separar do passado. Sem ele, você não vai avançar. Você está avançando em direção à doação, e isso significa queimar todas as pontes.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 25/07/12, “Introdução ao Livro do Zohar

Comente