Nem Um Minuto De Sofrimento

Dr. Michael LaitmanPergunta: Será que devemos analisar a questão da vida e da morte e a solução para esta questão no curso básico de educação integral?

Resposta: Eu acho que é possível, porque estamos falando do desejo de uma pessoa.

Devemos classificar esses desejos desde o nível do inanimado, vegetal e animal até o nível “Humano”. Devemos explicar que cada desejo sobrepõe-se aos demais e, portanto, suprime-os: quanto maior for o desejo, mais real, intenso e dominante é sobre os desejos inferiores.

É muito difícil explicar o que o “humano em mim” significa desde o início. Ele está acima do meu nível animal, acima da minha vida corpórea. Se eu sinto que sou humano, quando eu não penso no corpo, mas sou preenchido por alguma ideia, eu realmente não sinto o meu corpo: é como se eu estivesse flutuando acima de mim mesmo.

Se eu desço ao nível animal, como uma pessoa comum neste mundo, eu sinto o corpo. Mas de qualquer forma, mesmo estando em meu corpo animal, eu não sinto dor quando corto meu cabelo ou unhas, porque isso está no nível vegetal.

Se eu desço ao nível vegetal, eu não sinto o nível inanimado, onde não há nervos e assim por diante.

Assim, podemos falar do desenvolvimento de baixo para cima e da descida de uma pessoa de cima para baixo, explicando como ela gradualmente deixa esta vida.

Podemos explicar e mostrar à pessoa que se ela está neste corpo social e integral que constantemente a suporta, ela não vai sentir nem um minuto de sofrimento, nem nesta vida, nem quando esta vida terminar.

A pessoa que está conectada com os outros constantemente torna-se mais saudável por estar conectada ao sistema que está cheio de conexão mútua com os outros. Portanto, mesmo que algo aconteça com ela, há uma compensação energética à custa dos outros. Assim, a sociedade funciona como um corpo saudável. Se um espinho entra no corpo de uma pessoa, por exemplo, todo o corpo começa a trabalhar contra ele, empurrando-o para fora, tratando a área infectada, etc.. O mesmo acontece com uma pessoa na sociedade: a sociedade imediatamente sente todos os problemas internos da pessoa e lhe proporciona a energia necessária, e ela está curada.

Da Discussão sobre Formação Integral 22/05/12

Comente