O Plano Da ONU Para A Transformação Global

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (de People Alliance Blog): “A ONU planeja usar sua próxima Conferência sobre ‘Desenvolvimento Sustentável’ (UN CSD ou Rio +20), no Rio de Janeiro, para acumular uma vasta gama de novos poderes sem precedentes e, literalmente, reformar a civilização, a economia global, e até mesmo os pensamentos das pessoas, de acordo com documentos oficiais. Tudo isso será feito em nome da transição para a assim chamada ‘economia verde’.

“Entre as novas autoridades sondadas pela organização mundial estão as taxas globais de carbono, a redistribuição da riqueza no montante de trilhões de dólares por ano, e uma enxurrada de programas que tratam de tudo, desde pobreza e educação até a saúde e alocação de recursos. Praticamente nenhuma esfera da atividade humana deixara de ser afetada pelo esquema, que os analistas têm descrito como um “exercício gigantesco de engenharia social global”.

“‘A transformação global para uma economia verde vai exigir recursos financeiros substanciais’, admite o documento… ‘Além disso, há uma necessidade de identificar e desenvolver novas fontes de fundos internacionais em escala que apoiem a transição global para uma economia verde’, explica o documento.

“‘A transição para uma economia verde requer uma mudança fundamental na maneira como pensamos e agimos’, explica o documento, apelando para uma maior ‘educação’, informação e esforços ‘conscientes’ para ajudar a ‘mudar o comportamento individual e coletivo’ no estilo de vida, bem como nos padrões de consumo e produção. A agenda exigirá ‘um sério repensar no estilo de vida dos países desenvolvidos…”.

“Educação: Garantir Apoio Futuro: o futuro da humanidade (a juventude) deve aprender sobre os supostos perigos da teoria do aquecimento global causado pelo homem. E as crianças também devem aprender que a ONU é necessária para resolver o pressuposto problema.

“Pobreza e Bem-Estar Verde: Claro, a transformação global vai deixar um monte de pessoas desempregadas – e a ONU reconhece isso… ‘As medidas de apoio aos grupos mais vulneráveis, tais como o acesso a um piso de proteção social e às redes de segurança social são essenciais para alcançar a inclusão social, para lidar com a reestruturação no sentido de uma economia mais verde, e para se adaptar à mudança climática’, afirma o relatório. ‘A coerência entre as políticas sociais, ambientais e econômicas é necessária para maximizar as oportunidades e proteger o custo social da transição. A transição para uma economia verde precisa projetar uma visão verde, bem como uma economia e uma sociedade mais justa’”.

Meu comentário: Os planos são grandes! Há uma série de perguntas sobre um projeto tão grande, mas primeiro de tudo:
– De onde virão os recursos?
– Como podemos resolver os problemas da atitude das pessoas para consigo mesmas e a natureza sem a educação e formação integral?

Comente