“Relatório Oxfam: ‘O Sistema Alimentar Global Está Quebrado’”

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (do Relatório Oxfam): “Segundo um novo relatório do Oxfam, um sistema alimentar quebrado e uma crise ambiental estão agora revertendo décadas de progresso na luta contra a fome global. O Oxfam projeta que os preços em espiral dos alimentos vão gerar milhões de pessoas com fome, a menos que transformemos radicalmente a nossa forma de crescer e compartilhar alimentos. …

“O Oxfam identifica os vários sintomas de nosso sistema alimentar quebrado: o crescimento da fome, baixo rendimento das culturas para forro, a falta de solo fértil e água, e a crise dos alimentos. A organização diz que nós entramos numa nova era de crise onde o esgotamento dos recursos naturais da terra e os impactos de alterações climáticas cada vez mais graves criarão milhões a mais de pessoas com fome. Naturalmente, os países pobres serão afetados de forma dramática, mais do que as nações industrializadas. O Oxfam projeta que o preço dos alimentos de primeira necessidade, como o milho, já no nível mais alto de todos os tempos, vai mais do que duplicar nos próximos 20 anos. Metade desse aumento de preços estará diretamente ligado à mudança climática. As pessoas mais pobres do mundo, que gastam 80 por cento de sua renda em alimentos, vão ser atingidas das formas mais duras.

“Em 2050, o Oxfam prevê que a demanda por alimentos aumentará 70 por cento. No entanto, nossa capacidade de aumentar a produção de alimentos está em declínio. A taxa média de crescimento da produção agrícola diminuiu quase 50 por cento desde 1990, e deverá diminuir ainda mais na próxima década. Quatro empresas globais controlam o movimento de alimentos do mundo. Três empresas (Archer Daniels Midland, Bunge e Cargill) controlam cerca de 90 por cento do comércio global de grãos. Suas atividades especulativas conduzem os preços voláteis dos alimentos e elas lucram com isso. Por exemplo, no primeiro trimestre de 2008, no topo da crise global de alimentos, os lucros da Cargill aumentaram 86 por cento. Em 2011, a Cargill está se dirigindo para o seu ano mais lucrativo registrado. Desnecessário dizer que esta especulação nos preços dos alimentos vai perturbar ainda mais o abastecimento global de alimentos.

“‘Por muito tempo os governos colocaram os interesses das grandes empresas e das elites poderosas acima do interesse das sete bilhões de pessoas que produzem e consomem o alimentos'”.

Meu comentário: Os governos são impotentes contra as corporações ou as servem. Nós criamos uma armadilha para nós mesmos: o nosso egoísmo; embora ele esteja se destruindo, ele não quer, como o Faraó, nos libertar da escravidão, mesmo que isso leve à destruição do Egito, o nosso mundo egoísta.

Comente