Uma Pílula Doce Ou Amarga? A Escolha É Sua

Dr. Michael LaitmanPergunta: Você pode descrever a imagem ideal para uma pessoa comum de como ela vai se sentir bem se começar a estudar no curso de educação integral?

Resposta: Primeiro, o nosso curso principal inclui a explicação sobre a evolução humana: para onde estamos sendo conduzidos, por que agora há a necessidade de libertar o homem de qualquer trabalho desnecessário, e por que não podemos continuar o nosso desenvolvimento egoísta no qual todos falhamos. Temos nos desenvolvido em uma curva ascendente, e no século XX houve um salto repentino: de repente sentimos uma saturação excessiva, e agora não queremos mais nada e não temos idéia do que fazer.

Agora, estamos diante de duas opções: uma forte queda e colapso ou a diminuição gradual do nosso consumo, livrando-nos de luxos e excessos até chegarmos ao nível do consumo razoável, mas não inferior ao nível das necessidades básicas. Quando você explica todos esses problemas, incluindo problemas com o meio ambiente, recursos naturais, a imensidão do ego, a pessoa começa a entender tudo, vê que não há outra escolha. Hoje, quando ela lê ou ouve algo sobre os problemas na Europa ou na América, sente que não há saída.

Hoje todo o mundo moderno – Estados Unidos, Europa e China – estes três grandes países e continentes, estão em tamanha crise que não há saída. Em nenhum lugar do mundo existe alguém que possa se orgulhar de estar na fase oposta de desenvolvimento. Isto significa, que vemos que não há outra maneira. Temos que mostrar à pessoa a necessidade de uma forma diferente de desenvolvimento. A saída da crise só ocorerá através de mais integralidade, em equivalência com a natureza.

Comentário: Mas, ainda assim, quando você fala da integralidade, você deve adoçar esta explicação, dar à pessoa um “doce”…

Resposta: Tudo que é mais agradável, saudável, integral, bom e seguro se origina do nosso equilíbrio com a natureza. Hoje a natureza nos oferece apenas uma imagem, a foto de uma conexão completa, mútua e integral, entre nós e com ela. A negação dessas condições que a natureza apresenta trará resultados negativos e desagradáveis, incluindo guerras, destruição, pragas, etc. Portanto, não temos outra escolha. Tudo isso pode ser mostrado e explicado às pessoas.

O ponto é que a humanidade não tem escolha. O processo de disseminação da sabedoria da Cabalá, o método de estabilizar a integralidade da pessoa, é longo. Nós temos que realizá-lo pacientemente em todos os continentes, e então, gradualmente, a humanidade vai ver isso. Isso acontecerá em conjunto com os golpes necessários; caso contrário, as pessoas não vão perceber o que oferecemos.

Mas nós não temos que esperar pelos golpes. Nós temos de apresentar e aproximar o remédio das pessoas. Se elas continuarem a ignorá-lo, um pequeno golpe virá, ao qual elas vão prestar atenção. Então, golpes mais duros não serão necessários.

Da “Discussão sobre Educação Integral” #14, 18/12/11

Comente