Ser Forçado A Amar

Dr. Michael LaitmanPergunta: Que devo eu fazer com o ódio para com os meus amigos que revelo no meu caminho espiritual?

Resposta: Aprenda com os autores do Livro do Zohar. Reunindo-se de forma a se “ocuparem com a Torá”, isto é, para descobrir o Criador, eles sentiram primeiro o ódio para com cada um deles. Este foi o resultado do grande trabalho de conexão que fizeram anteriormente. Cada vez um novo estado, um novo desejo de receber, uma nova Reshimo (gene informativo) foi-lhes revelado – e todos sentiram isso como corrupto: “Odeio os outros e amo-me a mim próprio, quero tudo para mim próprio”.

Esta é a preparação correcta: a revelação de novas condições que tenho de corrigir agora. Primeiro descubro a corrupção e depois trabalho na correcção, para a qual preciso da Torá. É dito: “Eu criei a inclinação ao mal, e criei a Torá como tempero”. Quando a inclinação ao mal é revelada, eu posso dirigir-me à Torá pedindo ajuda.

Se você não descobre o mal desde o início, você não alcança a Torá tampouco. Neste caso você não aprende o método da correcção, mas a teoria. A “Torá” é a Luz que Reforma que você atrai das escrituras dos Cabalistas na medida em que você descobre o mal dentro de si e sofre porque você não o quer. Isto porque você anseia pela doação, e o mal que lhe é revelado perturba-o por não o deixar atingi-lo. Não é que lhe traga infortúnios ou azar nesta vida; impede-o de alcançar a doação em particular.

Portanto a preparação para a lição é a coisa mais importante, como Baal HaSulam escreve na “Introdução ao Estudos dos Dez Sefirot”, item 17. É assim como a pessoa deve abordar o estudo. Onde quer que a pessoa estude você pode verificar: alcançaram eles o reconhecimento do mal? Eles não batem apenas no peito e confessam, mas descobrem realmente o mal neles?

Uma pessoa não descobre isto em relação aos seus vizinhos, colegas, ou membros da família, mas apenas em relação aos amigos, quando ela os detesta em vez de amá-los. Ela tenta conectar-se a eles com todo o seu coração, com toda a sua vontade, mas não consegue. Em vez disso, ela sente o quão odioso e repulsivo é simplesmente esse pensamento.

Não há maior rejeição e desaprovação – afinal de contas, é como se você fosse forçado a amar. Chega-se a sensações muito difíceis. É quando você deve empenhar-se na Torá, isto é, no método de correcção.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 13/3/12, “Introdução ao TES

Comente