Informação Sobre O Mais Sagrado

Dr. Michael LaitmanPergunta: Uma pessoa normal vivendo no mundo de hoje está apenas preocupada com questões corporais. O que a fará se juntar aos cursos de educação integral se ela tem dificuldade de estudar? Afinal, ela tem que adquirir uma grande quantidade de conhecimento diferente. O que podemos fazer para que a pessoa fique interessada?

Resposta: Eu não penso que isso deva ser difícil, pois estamos ensinando a pessoa sobre ela mesma, sua vida, e a sociedade em que vive. Nós apresentamos a ela um ensino prático sobre o que ela vê e sobre onde ela existe. Nós não ensinamos nada teórico.

Na educação, um problema surge quando você ensina uma pessoa teoricamente sobre as leis e ações que ela não vê ou que não têm nada a ver com ela. Ela até pode perceber isso quando você lhe mostra certo dispositivo e explica como ele funciona, mas ela não entende.

No nosso caso, você mostra tudo para a pessoa de forma simples e clara, como a uma criança: esta é a mãe, este é o pai, a criança, a avó, o supermercado, o trabalho, e assim por diante. Você mostra a ela a interação de todo o sistema, quão corrupto ele é, e como a natureza exige de nós integralidade e globalização. Você lhe ensina sobre o corpo: como o corpo opera, onde estão os problemas, quando o corpo se desequilibra (a causa de todas as doenças), e como trazê-lo de volta ao equilíbrio com a ajuda de certos produtos químicos porque, em última análise, nós somos simplesmente “sacos de elétrons”.

Você explica à pessoa onde ela existe e o que ela é. Qualquer pessoa pode entender isso, e é por isso que eu não acho que alguém vai ter dificuldade com os cursos de educação integral. Mesmo os nossos filhos são capazes de perceber este conhecimento como algo natural e compreendê-lo rapidamente.

Aqui estamos falando sobre a alma da pessoa. Esta é a coisa mais próxima e sagrada para ela. Se nós mostrarmos corretamente a imagem da natureza da própria pessoa, ela sente e compreende.

Ela entende que algo importante está sendo descrito, que isso tem a ver com ela. Além disso, está sendo explicado a ela como se livrar de todas as sensações negativas e dos problemas, para alcançar algo que não pode ser obtido com dinheiro ou esforço, mas só através da conexão com a formação integral – não educação, mas formação.

Formar significa revisar o material de estudo numa discussão aberta com perguntas e respostas recíprocas. Isso ocorre num ambiente descontraído, na forma de uma discussão aberta.

Duvido que haja alguém no mundo que não seja capaz de aprender algo sobre si mesmo através desse tipo de interação. Além disso, estamos preparando uma grande quantidade de informações diferentes para estes cursos, como música, poesia, livros, novelas, filmes e vídeo clipes, que carregam curtas explicações verbais e escritas.

Eu não vi nenhum exemplo onde uma pessoa não fosse capaz de perceber isso. Pelo contrário, em contraste com outros ensinamentos e ciências, esta informação será percebida pelas pessoas como algo que se relaciona pessoalmente com elas.

Da “Discussão sobre Educção Integral” #14, 18/12/11

Comente