Europa: Juntos Para Unir Ou Separados Para Guerrear

Dr. Michael LaitmanPergunta: Em geral, a nossa mensagem sobre a garantia mútua é destinada a pessoas ingênuas?

Resposta: Não. Nós estamos oferecendo a humanidade algo que é muito concreto: mudanças práticas na sociedade. Não é ingênuo, mas muito real. De acordo com a lei da garantia mútua, nós estamos todos conectados. A evolução e o progresso apresentam isso muito claramente para nós. No passado, a conexão era mais fraca e vivíamos separadamente em isolamento, mas hoje o sistema tornou-se subitamente “apertado”. A condição natural da nossa garantia mútua decorre disso: vamos agir de acordo com a nova situação. No final, nosso bom futuro depende disso.

O que há de ingênuo nisso? Pelo contrário, aqui está a chave para a correção da sociedade humana em todos os aspectos. Este é o resgate de todos os problemas.

Veja o que está acontecendo na Europa, e isso é só o começo. O que os europeus farão quando o inverno se tornar mais frio?

O declínio está em toda parte, inclusive na Alemanha. Um colapso total é esperado na Europa se as pessoas de lá não aceitarem o fato de que nós estamos todos conectados.

Aqui elas têm que agir contra o velho e familiar senso comum. Cada um pensa que vai conseguir se isolar, se equipar com recursos necessários, prover sua própria energia, comida, remédios, e que vai ficar à margem. Isso não vai funcionar.

Pelo contrário, tudo deve estar bem aberto e ser um todo. Se você vai contra a sua vontade e começa a se conectar com os outros, apesar de todos os medos, se você tenta se conectar com todos os outros, você vai alcançar a força superior que está oculta na conexão. Você não será capaz de superar a crise se você não a trouxer ao seu nível.

A crise atual é muito diferente do que conhecemos até agora. Hoje, a “torta” geral da Europa está dividida em diferentes partes coloridas, e se cada país, apesar da união externa, continuar a se isolar, os resultados serão horríveis. Os membros da UE parecem considerar a opção de se separar e sobreviver separadamente. “Se houver pressão, então eu vou me livrar do problema e voltar para minha moeda e me arranjar de alguma forma”. Mas, aqui eles estão fadados ao fracasso.

Hoje, a Europa deve se unir numa só nação e anular os limites em todas as áreas: educação, economia, indústria, etc.. Tem que haver um governo responsável por tudo. Se os europeus fizerem isso, eles receberão a força superior do Alto que irá influenciá-los.

No entanto, sem esta força, eles não terão sucesso. Mesmo que cada nação seja forte, os problemas virão até que não será permitido que países individualmente supram suas próprias necessidades. Se a Alemanha, por exemplo, se isolar dos outros e contar com seus próprios recursos naturais, ela entrará em colapso.

O que os europeus estão esquecendo hoje é o poder da união, o Criador que descerá neles e os preencherá. Isto é impossível enquanto eles não se conectarem. Se eles quiserem ser inteligentes separadamente, eles serão apenas pequenos espertalhões.

Todos os problemas que vemos hoje indicam o que está faltando. Um desejo está ausente, o poder, a decisão, uma “cabeça”. Se a UE quer funcionar com trinta “cabeças”, as coisas vão ficar ruins. Mesmo se houver vários anos de prosperidade, será como nos dias de Hitler, a partir dos meados de 1930 em diante, em direção à guerra e o colapso que se seguiu. Hoje isso irá acontecer muito mais rápido do que nos anos 30. Se a Europa não escolher a conexão, ela vai se encontrar muito perto de uma guerra mundial.

Da 4a parte da Lição Diária de Cabalá 16/02/12, O Estudo das Dez Sefirot

Comente