Servos Do Povo

Dr. Michael LaitmanToda a obra dos sacerdotes (Cohanim), sobre quem tanto se escreve na Torá, é essencialmente dedicada a se preocupar com os outros. Pode parecer que isso é algum tipo de serviço ritualístico no Templo, realizado pelo sumo sacerdote (Cohen HaGadol) juntamente com os Cohanim e Levitas, enquanto todo o povo os serve, trazendo sacrifícios. No entanto, eles ensinam o povo e conduzem toda a correção, porque o Criador está esperando-o particularmente partir dos níveis de desejo mais profundos e distantes Dele.

Nós achamos que os sacerdotes são algo separado do povo, em algum lugar lá no alto. Mas, ao contrário, o “reino dos sacerdotes” é formado por aqueles que vão até o povo e cuidam dele, como cuidamos de um bebê até que ele cresça e alcance total adesão com o Criador. A responsabilidade de um Cohen (sacerdote) é levar o povo a este estado.

A Luz age sobre os níveis superiores do desejo, que são chamados de Cohanim, Levitas e Israel. Em seguida, estes níveis do desejo agem sobre o resto dos níveis. Essa pirâmide não muda até a correção final. No entanto, quando a Luz de Rav Paalim uMekabtziel vem no fim da correção, ela transforma esta pirâmide num círculo.

Até então, uma ordem especial de correções é observada, sempre vindo de Cima para baixo através de todos os mundos, até o fim, às almas quebradas, e voltando para cima novamente.

De acordo com a profundidade do seu desejo (Aviut), as almas recebem uma governança diferente através dos mundos de Atzilut, Beria, Yetzira e Assiya, ou elas se desconectam completamente da governança privada superior, que é chamada de nível deste mundo. É por isso que aqueles que estão nos mundos inferiores devem receber a governança através dos níveis superiores, os Cohanim, Levitas e Israel, que têm que prover as nações do mundo com assistência, ensino e educação. (É assim que os quatro níveis de desejo são chamados).

As nações do mundo sofrem problemas em seu nível material, mas esse sofrimento é irreparável, uma vez que não têm uma solução. A forma de sofrimento é material, mas sua essência é espiritual, porque a pessoa não tem outro meio para a cura além do movimento para unir-se com o Criador.

É por isso que nós precisamos organizar um novo sistema geral de educação e atenção para todos. Somente graças a ele nos tornaremos dignos da adesão.

Nós precisamos entender que o objetivo da criação foi originalmente dirigido a toda a humanidade. Portanto, enquanto aspiramos a nos unir uns com os outros, devemos sempre nos lembrar por quem estamos fazendo isso. É para levar o método de correção ao mundo inteiro que, dia a dia, a humanidade descobre seu estado cada vez mais desesperador. O mundo vê que precisa do método de correção, mas ele não está lá. É por isso que precisamos revelá-lo para nós mesmos e então passá-lo para o mundo.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 19/02/12, “Arvut (Garantia Mútua)”

Comente