O Pequeno “Eu” E O Grande “Eu”

Dr. Michael LaitmanPergunta: Por que o estado de pequenez (Katnut) não desaparece e, em contraste com o estado de grandeza (Gadlut), permanece para sempre?

Resposta: O estado de pequenez não desaparece porque é o fundamento da medida, independente e sem relação com o estado de grandeza. Ele existe em si mesmo.

Se olharmos para o nosso mundo, o “estado de pequenez” é como uma pessoa que está sozinha neste mundo. Ela não precisa de nada além das necessidades básicas. Mas, desde que ela esteja rodeada de outras pessoas que implantem nela desejos diferentes, além das necessidades do estado de pequenez, ela começa a querer tudo! Estes não são seus desejos e, portanto, podem desaparecer.

Então, a sociedade pressiona novamente a pessoa, ela adota suas novas idéias e mais uma vez entra no estado de grandeza. O “estado de grandeza” refere-se a um excedente.

Na espiritualidade, o estado de grandeza (Gadlut) é realmente um excedente no nível atual. É impossível estar neste estado se eu não encontrar alguém a quem eu possa doar, segundo o meu poder e capacidade e o desejo da outra pessoa.

Portanto, o estado de grandeza desaparece. Se o inferior não deseja mais receber de mim, eu não posso doar a ele, e se outro inferior desenvolve o desejo de receber de mim, eu começo a doar-lhe. Estas são coisas que não dependem de mim.

Em nosso mundo, a grandeza ou a idade adulta significa que a pessoa cresce e se torna parte da sociedade, começa a trabalhar, dá e recebe da sociedade. Um adulto é alguém que começou sua vida independente e está incorporado no trabalho em geral. Portanto, seus desejos não são seus desejos e suas ações não são destinadas a si mesmo. Isso é chamado de estado de grandeza, a idade adulta.

Nós podemos ver isso claramente nos exemplos deste mundo. Afinal, nós estamos num mundo onde doamos um ao outro. Somente nos parece que cada um trabalha apenas para si mesmo. É uma falsa percepção, dada a nós pelo Alto e que nos confunde.

Na espiritualidade, o Partzuf superior se funde com a Luz apenas a pedido do inferior. Portanto, nós devemos entender a diferença entre o estado de pequenez e o estado de grandeza: o estado de pequenez (Katnut) é “eu” sozinho. O estado de grandeza (Gadlut) não é eu, de forma alguma. Os desejos não são meus, mas os desejos dos mais inferiores. Os poderes que me permitem satisfazer esses desejos não são meus, mas vêm do Alto, e a satisfação também não é minha, mas é transmitida para baixo. Eu estou no meio, entre o superior e o inferior, no terço médio de Tiferet.

Há uma grande diferença entre o estado de grandeza e o estado de pequenez. O pequeno “eu” é eu, e o grande “eu” são os outros, isto é, “Nós”.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 08/11/11, TES

Comente