O Fracasso Não É Uma Opção

Dr. Michael LaitmanPergunta: Como é possível explicar às pessoas a diferença entre “um meio especial” (Segula) e o misticismo?

Resposta: “Um meio especial” refere-se a ações claramente objetivas e muito claras. A Segula é uma fórmula que inclui um coeficiente que é claro para mim, embora eu saiba que condições ela necessita para funcionar.

A função resultante é composta de várias variáveis ​​que estão interligados por várias conexões. Nesta fórmula, eu entendo tudo exceto um “x”. No entanto, ele definitivamente pertence a ela e eu o levo em consideração. Eu sei que quando outras condições forem atendidas, ele também será realizado e produzirá um resultado.

Eu não estou conectado a este x e não o sinto como sinto todos os outros elementos. Mas depois que eu faço a minha parte, ele desperta e se torna realizado. É como se ele estivesse oculto atrás de uma cortina, mas eu sei como ativá-lo. Eu recebi um grupo e um método, eu estudo e organizo todas as condições, e se eu trabalho corretamente, eu ativo este desconhecido.

Eu não tenho dúvidas sobre isso. Ele não pode deixar de funcionar se eu iniciar sua ativação. Este é um mecanismo infalível, onde, ao pressionar o botão correto, eu o ativo. Não haverá quaisquer assaltos ou falhas. Ele está em minhas mãos com a condição de que eu também tomei todos os outros elementos em minhas mãos.

Este x não acrescenta nada além do “selo de aceitação”: “Você fez tudo certo. Você estabeleceu a conexão correta com os outros”. Seu selo é uma garantia de que na conexão que eu fiz, eu revelarei a força superior. Assim, o x na minha fórmula é a verificação final, a prova de que eu criei o vaso espiritual.

Da 5ª parte da Lição Diária de Cabalá 25/07/11, “Arvut

Comente