O Que A Cabalá Dá A Uma Pessoa?

Dr. Michael LaitmanPergunta: Qual é o foco da Cabalá e o que ela pode dar a uma pessoa?

Resposta: Quando a infância termina, os olhos da pessoa aos poucos começam a se abrir e ela se vê em um mundo particular. É possível viver nele sem pensar muito; simplesmente viver “como todo mundo”, observando os outros. Mas, possivelmente, a pessoa queira entender um pouco mais da vida. Tudo depende da necessidade interna da pessoa, que a empurra.

A pessoa quer descobrir a realidade ao seu redor: seu quarto durante a sua infância, depois o seu quintal, cidade, país, mundo, todo o planeta; então, ela vai para o espaço sideral. Mas no final, ela começa a compreender que todas essas tentativas não lhe trazem satisfação.

Hoje, a humanidade perdeu até o interesse pela exploração do espaço. A única coisa que resta dela é o uso mercantil para o funcionamento de celulares via satélites ou para espionagem. Não estamos mais inspirados por viagem espacial para galáxias distantes. O desejo interno do homem mudou e não aspira ao longínquo, às distâncias cósmicas, mas, ao contrário, aspira para dentro.

Então a pergunta é: De onde é que isto vem e para quê? Pela primeira vez na história humana, não estamos simplesmente tentando fazer “mais”, mas primeiro queremos entender: Por que deveríamos fazê-lo? Esta é uma questão sobre a nossa raiz: de onde é que vem tudo? E para onde é que está me levando?

Ano após ano, torna-se mais difícil para as pessoas vender algo novo, e isso porque elas já estão saciadas com tudo. Isso não significa que elas não tenham desejos, mas que você simplesmente não pode dar-lhes o que elas querem! É por isso que elas ficam insatisfeitas, desiludidas, e começam a usar drogas para esquecer tudo isso.

Elas precisam de uma resposta sobre o sentido da vida, e não simplesmente como organizar uma existência bem alimentada e confortável para si mesmas, que seja agradável ao corpo animal.

Isso pode ser visto até mesmo na moda, pelo quanto mais simples e livre ela se tornou. Isso indica que o homem está se tornando livre de valores materiais, à medida que ele não vê mais sentido e satisfação neles. Ele simplesmente quer se sentir confortável e não sente a falta de algo material, sem focar ou cuidar excessivamente isso.

Isso faz toda a diferença. Eu preciso de um carro, uma casa, e mil coisas diferentes para viver confortavelmente. Mas eles não são interessantes para mim por si mesmos. Eu simplesmente quero proporcionar conforto para mim mesmo, mas eu realmente não preciso de nada. Eles tornam minha vida mais fácil, e isso é ótimo, mas tudo isso não é um fim em si. Quero descobrir algo mais, algo maior.

É aí que surge uma pergunta interna sobre a essência ou significado da vida. A pessoa já não pode encontrar ajuda no desenvolvimento da tecnologia, ciência, filosofia ou psicologia; nada será capaz de responder a esta pergunta. E isso ocorre porque é uma questão sobre a sua raiz: de onde é que eu venho? Será que eu tenho um propósito maior, além desta vida animal?

Eu já esgotei esta vida, mas o que mais eu posso receber? Mais um brinquedo super na moda ou uma TV? Você pode inventar qualquer entretenimento possível, mas tudo isso vem de um nível do qual eu não tenho mais interesse. E eu não sou o culpado! Dentro de mim há questões despertando que pertencem a outro nível.

Da 4a parte da Lição Diária de Cabalá 24/01/11, “A Essência da Sabedoria da Cabalá”

Um Comentário

  1. Superior tnhiking demonstrated above. Thanks!

Comente