Você Está Antecipando a Chegada Da Luz?

O estudo da sabedoria da Cabala é fundada na Segula, ou seja, a aproximação da Luz que Reforma. Toda a Torá, o método de correção, é designada para isso. É por isso que ele diz: “Eu criei a má inclinação, e criei a Torá como tempero.”

A Torá é considerada como um “tempero” por uma razão. Nunca substitui o desejo, mas “temperos” é com intenção, assim, preparando-a para o consumo. Da mesma forma, é um prato picante, caso contrário, não seria comestível. A bagatela de especiarias a termina.

Portanto, independentemente do texto que estivermos estudando, as nossas intenções não devem mudar. Os cabalistas escreveram seus livros estando em realização espiritual. No entanto, não entramos no mundo espiritual e ainda não podemos utilizar diretamente as suas instruções como um guia para a realidade Superior. Nesta fase, durante a leitura, precisamos ter esperança, antecipar um “milagre”. Vou abrir meus olhos para que eu possa ver o que estou lendo sobre mim.

E só ocorrerá se a minha aspiração for correta. Tudo depende do que eu exijo a partir dos estudos e quão perto as minhas expectativas coincidem com o vigor dos textos Cabalísticos. Haverá resposta apenas se eu continuar com o objetivo e desejo para isso e isso chegar e dotar-me com a propriedade de doação. Então, eu vou me elevar sobre o meu egoísmo e verdadeiramente experimentar a proximidade com as outras almas, em conjunto com quem iremos revelar o Criador.

Tal intenção é, de fato, voltada a realização do método. Assim, eu a utilizo como aconselhada, isso é, como “estudar a Torá.” Afinal, eu antecipo a chegada da Luz que Reforma como um galo que está se preparando para saudar o amanhecer. Se, no entanto, eu contemplar recompensas egoístas, serei como um morcego que não precisa de Luz.

Este trabalho não precisa ser desprezado. Não é desejável, claro, mas ainda leva ao objetivo, só através do escuro, fazendo uma repetição, através das selvas de problemas, após várias encarnações uma pessoa chega à questão da finalidade.

Portanto, a escuridão irradiada pela Torá também ajuda um pouco. Baal HaSulam escreve que nem sempre seguimos em frente nas intenções corretas e as vezes, agimos como morcegos.

[28452]
Da primeira parte da Lição Diária de 2/12/10, O Zohar, Introdução, do artigo “Os Brotos”

Material Relacionado:
Quanto Seus Olhos Vêem?

Comente