Revelando Uma Nova Terra E Um Novo Céu

Dr. Michael LaitmanNo artigo “Corpo e Alma”, o Baal HaSulam explica que nós vivemos em um mundo, mas este se divide em duas partes em relação a cada um de nós: uma aparente e outra oculta. Ao longo da história, nós nos tornamos melhores e mais familiarizados com o nosso mundo, revelamos novos continentes, analisamos a natureza inanimada, a flora, a fauna e o espaço cósmico. A realidade expande-se cada vez mais diante dos nossos olhos.

Os Cabalistas afirmam que este não é o limite. Nós só precisamos de novas aspirações, um objetivo para doar – então, o diapasão, a variedade de nossas qualidades e sentimentos, se tornará mais amplo, e nós começaremos a perceber neles a realidade que está invisível para nós.

Hoje, um impulso interior, uma necessidade de descobrir a realidade oculta, está despertando em muitas pessoas. Antes, o egoísmo empurrava constantemente as pessoas a explorar o nosso mundo, a fim de buscar nele novos prazeres, a abundância em formas variadas. Agora, esgotadas todas as outras oportunidades, nós queremos revelar a realidade oculta.

A fim de nos ajudar, os Cabalistas escreveram livros. O principal livro, com a ajuda do qual podemos encontrar o que foi ocultado, é o Livro do Zohar. Ao lê-lo, nós precisamos prestar menos atenção no texto em si, uma vez que ainda não entendemos do que se trata. Em vez disso, devemos aspirar ao que o livro pode nos dar.

O Zohar nos traz a revelação de “uma nova terra e um novo céu”. A “terra” é o desejo, e o “céu” é o grau de Biná, a doação, no qual veremos a realidade da doação. Portanto, durante a lição nós pensamos em como ampliar nossa percepção, para abrir nossos olhos, e permitir que a parte ainda oculta do mundo entre em nossas sensações.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 30/11/10, “Corpo e Alma”

Comente