Os Contornos Das Combinações Espirituais

Dr. Michael LaitmanPergunta: Até que ponto as letras descem no processo de criação dos mundos?

Resposta: Elas descem até as sete Sefirot inferiores de Bina (ZAT) e se estabelecem em YESHSUT. Aqui, há nove letras, começando com Aleph (א) e terminando com Tet (ט).

Abaixo, em Zeir Anpin, existem nove letras, de Yod (י) a Tzadi (צ). E, em Malchut, há as quatro últimas letras: Kuf (ק), Resh (ר), Shin (ש) e Tav (ת).

Essa ordem deriva da Segunda Restrição (Tzimtzum Bet), quando Malchut ascende exatamente até  ZAT de Bina (sete Sefirot inferiores Bina ), levando para lá seus Kelim (desejos, vasos), seu desejo de receber. Ela não pode subir mais alto. Consequentemente, as qualidades de Bina e Malchut (doação e recepção) se misturam, formando o contorno das letras. Misturadas, as forças de Malchut e Bina se mesclam e criam diferentes formas de inclusão mútua, suas combinações.

Por que existem apenas 22 formas e não mais? De acordo com as leis da Segunda Restrição, nós não empregamos Malchut em si, mas apenas uma conexão dela com Bina. Em Bina e Zeir Anpin, há dez Sefirot, cuja Sefira Malchut é proibida de ser usada. Assim, apesar de tudo, existem 18 Sefirot “viáveis”. Além disso, quatro Sefirot de Malchut revestem-se em Zeir Anpin, o que totaliza 22.

Além disso, existem cinco formas (MaNTzePaCh) pertencentes ao Parsa; elas são formas diferentes de certas letras, quando estas estão no final de uma palavra. Todo o processo de formação da letra ocorre no mundo de Atzilut, onde elas são chamadas para realizar a doação ao mundo de BYA (Beria, Yetzirah, Assiya) e as almas quebradas.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 15/12/10, “Introdução do Livro do Zohar”, Artigo “As Letras do Rabi Amnon Saba”

Comente