Comemorar A Primeira Vitória Sobre Si Mesmo

O nosso desejo egoísta é considerado como “gregos” ou “conhecimento”, o que significa que desejamos avançar na sequência da mente e do coração que possuímos no momento. E, de fato, no que podemos confiar e contar? Só o que temos. Isso, no entanto, é a raiz do problema, pois com esses Kelim (receptores), não podemos entrar no mundo espiritual.

Mas o mundo espiritual é aqui e agora e não há nem a distância que precisamos para cobrir nem uma dimensão em que temos que atingir. Nós alcançamos o mundo espiritual em órgãos adicionais, da percepção que temos de crescer dentro, acima do nosso próprio intelecto e da racionalidade, ou seja, acima do ego que nós temos que preparar corretamente a fim de começar a experimentar o mundo espiritual nele pela primeira vez.

Esta é considerada como a Revolta dos Macabeus, e sua vitória nesta guerra é Chanucá, que significa “aqui parado” (“Hanu Ko”), pois faremos uma parada na viagem. Este estado é chamado de “Hafetz Hesed” (nada que desejam para si próprio) ou Bina; é a revelação do Criador, ou a primeira correção do ego.

Neste estágio,  uma pessoa se eleva acima do seu ego e começa a adquirir uma sensação adicional chamada ” doação”. Com sua ajuda, ele começa a sentir o mundo espiritual. Mas mesmo que uma pessoa sinta o mundo espiritual, ele permanece em sua realidade de forma passiva, como um embrião nas águas de sua mãe.

Isto é o que é considerado como uma “parada” especificamente porque uma pessoa não está preparada ainda para possuir o conhecimento claro e percepção chamada de “realização”, quando tudo é transparente e aberto para ele, e quando ele se torna exatamente como o Criador e gerencia todo o mundo espiritual.

Para comparar este estado com o arranjo com o hóspede e o Anfitrião. Apesar do crescente desejo de sentir prazer, na fase de Chanucá uma pessoa se recusa a receber do Anfitrião. Neste ponto, é o trabalho espiritual de uma pessoa, o que significa que ele não deseja receber nada ou participar no mundo espiritual; deseja apenas estar presente nele.

É por isso que durante este feriado, é proibido usar a Luz das velas de Chanuka, mas apenas observá-la. Além disso, o Chanucá é considerado o momento em que um milagre acontece, porque saímos do nosso ego para o exterior. Em outras palavras, este é um milagre da vitória sobre o ego, após a subida ou êxodo a partir dele (do Egito). É a libertação dos desejos e pensamentos que nos prendem a este mundo e não nos permite experimentar o mundo espiritual.
[28387]

Da aula introdutória da série Cabala para Nação,  “Hanukkah” 30/11/10

Comente