Verdadeira Maldade

Pergunta: O que a adesão com o Criador implica?

Resposta: A adesão é uma grande correção, a unificação com base na equivalência das propriedades ou “forma”.  Nós não precisamos alterar a substância do desejo de receber em si. No entanto, esta substância tem uma forma egoísta (intenção), que é considerada como “mal”, ao lado do Criador.

O desejo de receber em si não é considerado ruim e oposto ao Criador, assim como o inanimado, vegetal, e a natureza animada, não são considerados ruins e opostas ao Criador. E até que uma pessoa comece a sentir que ela está oposta ao Criador, ela não é considerado como tendo a “inclinação para o mal” também.

Primeiro, é necessário reconhecer que sua intenção ou a “forma” do desejo é oposta ao Criador. Se não, uma pessoa não tem nenhum mal: Els simplesmente age com seus instintos. Na Cabala, o mal é definido como uma propriedade oposta ao Criador, o Bem ou a Luz. Uma pessoa pode sentir mal apenas quando as propriedades de bondade, respeito, e amor são reveladas, e ele pode ver-se como oposta ao Criador.

Nesse ponto, uma pessoa se torna “humana”, não importa o quão ruim este humano está no momento. E isto ocorre apenas com o estudo da sabedoria da Cabala. Antes disso, não há nada a corrigir em uma pessoa e em todos os egoístas do mundo. Não é a forma que exige correção.

Apenas a violação entre mim e o Criador demandam correção. Devo transformar a forma que é oposta ao Criador para o bem, semelhante a Ele. E quando nós nos tornamos iguais a Ele em doação mútua, então, como está escrito, alcançamos a conexão chamada “aderência” (Dvekut). Este trabalho interior (revelação do mal ou quebrantamento e sua correção) ocorre apenas por meio da Luz que é atraída durante o grupo de estudo da Cabala.

Em uma de suas encarnações (Gilgulim), uma pessoa de repente sente um “tiro” no coração, uma “faísca” que a atrai para alguma coisa nova,  uma vida não materialista. Ela quer elevar-se acima da existência mundana, terrena e vem com os estudos e o grupo. Conforme o tempo avança, ela começa a sentir como ela é insuficiente para doação. A partir desse momento, ela percebe que sua natureza é oposta ao Criador. Só então ela pode dizer que a “consciência de seu mal” veio à tona nele.

Mas as pessoas costumam pensar que o “mal” significa ser apenas uma pessoa ruim na sociedade, e ser contra a união de todos com o Criador. Cabala não corrige o mal na terra (não ajuda uma velhinha atravessar a rua ou não dá dinheiro aos pedintes). Esse mal não pode ser corrigido em todos, ele só continua a crescer até se livrar do mal espiritual.

Da 4a. parte da Lição Diária de Cabala de 7/10/10 , “O Amor ao Criador e Amor Pelos Seres criados”

Comente