A Convenção Mundial de Cabala: A Unificação das Faíscas

Pergunta: Os grupos do norte de Tel-Aviv e Holon fizeram um encontro maravilhoso, para preparação para a próxima Convenção Mundial de Cabala. Sinto uma incrível sensação de união com as pessoas de lá apesar de eu nunca ter conhecido nenhuma delas antes. No entanto, quando falei com uma delas em um momento posterior, percebi que eu não sentia a mesma unidade. Isso significa que é mais fácil unir com o grupo?

Resposta: Claro que sim. Quando você está sozinho você fica absorto em suas próprias qualidades em vez de se elevar acima delas. Temos que nos unirmos acima da nossa personalidade e nossa natureza, a fim de alcançar um respeito mútuo, onde nós doamos ao invés de receber.

Cada pessoa nasce com o seu brilho e, em seguida, todas as faíscas unem-se juntas. Lá entre elas, encontramos a Luz, o Criador. Quando todos nós elevamos acima do nosso egoísmo e nos unimos em um objetivo comum, você sente a unidade. Mas depois, ao falar com um indivíduo em um cenário onde a sua faísca não se conecta com sua faísca, naturalmente você volta para sua atitude corporal.

Pergunta: Será que isso significa que o poder da Convenção de Cabala é que ela torna mais fácil para os participantes unir-se?

Resposta: Sim. O poder da Convenção reside no fato de que podemos  unificar todas as nossos faíscas ou todos os nossos impulsos espirituais que visam a força interior da natureza, a unidade entre nós, o desejo de subir acima do desejo material, animado egoísta . Esta força do ambiente influencia a todos nós.

A partir da 1 ª parte da Lição Diária de Cabala de 18/10/10 , “A questão Da Entrega da Torá”

Material Relacionado:
Construindo A Alma Comum

Comente