Cabalistas Sobre Cabalistas, Parte 18

Caros amigos, por favor, façam perguntas sobre essas passagens dos  grandes Cabalistas. Os comentários entre parênteses são meus.

Principais fontes Cabalísticas: O Livro do Zohar

Uma exceção é Rashbi e a sua geração, os autores do O Zohar ,  aos quais foram concedidos todos os 125 níveis na integralidade, mesmo sendo antes do dia do Messias [antes do nosso tempo]. Dizia-se sobre ele e seus discípulos: “Um sábio é preferível a um profeta.” Portanto, nós lemos frequentemente no Zohar que não haverá ninguém como a geração de Rashbi até a geração do Rei Messias [nossa] geração. É por isso que sua composição criou tão grande impacto no mundo, desde os segredos da Torá em que ocupam o nível de todos os 125. [Isto não é porque o mundo entende, mas sim porque a Força Superior está no mesmo.]

Assim, é dito no Zohar que o livro do Zohar será revelado apenas no final dos dias, os dias do Messias. Isto é assim porque já dissemos que, se os níveis dos alunos não estão no mesmo do autor, eles não vão entender as suas intimações, já que eles não têm um entendimento comum. [A necessidade do Livro do Zohar surge no Fim dos Dias do desenvolvimento do egoísmo , quando a humanidade começa a perceber que o seu caminho é corrupto e quer corrigir a si mesma. Isto é porque se pode chamar a força, a Luz da Correção somente quando ela lê o Zohar, com a intenção correta: se corrigir].

Visto que o nível dos autores do Zohar está no máximo,125, não pode ser alcançado antes do dia do Messias. Daqui resulta que não haverá realização comum com os autores do Zohar nas gerações anteriores ao dia do Messias. Portanto, o Zohar não poderia ser revelado nas gerações antes da geração do Messias. [O egoísmo não era desenvolvido o suficiente.] – Baal HaSulam, Um Discurso Para a Realização do Zohar

Material Relacionado:

Antes Do ARI, Os Portões Da Sabedoria Estavam Fechados Para Nós

Comente