Felizes São Aqueles Que Estudam Cabala

Dr. Michael LaitmanO Zohar, Capítulo “Lech Lecha (Vai-te por Ti)”, item 356: “A lei do Senhor é perfeita” porque ela contém tudo. Felizes são aqueles que se engajam na Torá e não se afastam dela, pois quem está separado da Torá, mesmo por uma hora, é como se separasse da vida no mundo. E está escrito: “Pois é a sua vida e a duração de seus dias”, e está escrito: “Pela duração dos dias, dos anos de vida, e da paz, eles se acrescentarão a você”.

Na sabedoria da Cabala, nós estudamos a criação de dois elementos : a Luz e o desejo. A Luz influencia o desejo, ao passo que o desejo apenas resulta do impacto da Luz sobre ele, como está escrito: “A Luz move o desejo”.

A Luz universal chamada de “Criador” (Kadosh Baruch Hu), a Luz do Infinito, dirige toda a evolução do desejo através de vários estados, passo a passo, por meio de causa e efeito até a equivalência consigo. Isso ocorre para que o desejo, apesar de ter sido criado como “existência a partir ausência”, consiga atingir a mesma condição que a Luz: “existência a partir da existência”.

As ações tomadas pelo desejo de receber prazer ao avançar por fases em direção a este objetivo (equivalência com o Criador, a propriedade de doação), são chamadas de “discernimentos”,”correções” e “satisfações”, cujo objetivo são “adesões”(Zivugim). “Adesão” significa equivalência total ou parcial (no final de todas as correções) com a Luz. Durante estas adesões se manifesta a união entre o “desejo de receber a fim de doar” e a Luz (a propriedade de doação).

Todas as nossas ações são chamadas de trabalho espiritual, durante o qual o nosso desejo, com a ajuda da intenção de doar, atinge pelo menos certa equivalência com a Luz, a adesão parcial com ela, até que essas ações atinjam a adesão mais elevada chamada de correção completa.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 05/08/10, O Zohar

Comente