A Linha Do Meio É A Alma

Dr. Michael LaitmanO Zohar, Capítulo “VeYechi (Jacó Viveu), item 119: “Somente os seus pais o Senhor quis”.  “Seus pais”, na verdade são três: Abraão , Isaac e Jacó. Ele escreve, “somente”, realmente somente, pois não há mais do que estes três, e deles todos os outros se expandem e se aderem, ou seja, todos os graus de BYA. Eles se elevam por MAN a ZON, para coroar o Nome, para estender novos Mochin à Nukva, que se chama “Nome”.

O Zohar sempre nos traz a linha média em todos os estados. Esta é a sua missão: mostrar-nos constantemente como podemos organizar as duas linhas que recebemos do Alto, do Criador – a força de doação e a força de recepção. O Zohar mostra-nos como construir a nossa realidade graças a ele, e assim estarmos acima das forças de doação e recepção. Nós ascendemos sobre elas e as recebemos conforme somos capazes de incluir uma dentro da outra. Sua combinação mútua constrói em nós a linha do meio.

A linha média é construída a partir da soma das duas linhas, usando o melhor de ambas. A linha do meio é formada quando a linha da esquerda torna-se incluída na linha direita, e a linha da direita na linha de esquerda; então, você pega o que é compartilhado entre elas, a combinação mútua de ambos os lados (Malchut em Bina e Bina em Malchut). É assim que você cria a linha média.

Este é o princípio fundamental, e a mesma coisa acontece com a alma. A alma não existe a menos que nós a construamos. Mesmo que ela seja chamada de “um pedaço do Criador do Alto”, na verdade, esta peça não vem do Criador, a menos que eu a construa através da conexão entre nós. Este vaso espiritual (Kli) não existe. Nós o construimos sob a forma de uma rede de conexão entre nós.

A mesma coisa acontece com a linha do meio, porque ela é a alma. As linhas direita e esquerda, de doação e recepção, vêm até nós. Elas são as forças da natureza. Quando eu as combino da maneira correta, a linha do meio ou a alma é formada a partir delas.

Em nossas relações, nós lidamos com as forças de doação e recepção. Com base em nossa recepção nós construímos a forma de doação, e é assim que alcançamos a alma, através da criação de uma linha média entre nós. Não existe realidade além da que construímos entre nós. Tudo se revela ali, naquela realidade.

O Zohar traz a linha do meio até nós do Alto. Ao lê-lo, nós devemos tentar nos incluir nessa linha. Assim, nós nos sintonizamos com a mesma onda através da qual a Luz vem até nós e nos leva de volta à Fonte, o Criador.

Da 2a segunda parte da Lição Diária de Cabala 30/08/10, O Zohar

Comente