Cabala: Um Sistema Simples das Leis da Natureza

Uma pessoa que ainda não entende o estilo dos escritos cabalísticos se depara com dificuldades ao tentar compreendê-los. Ao ler palavras como “Mitzva“, o “Criador “,” para agradar ao Criador “,” medo do pecado “, e assim por diante, uma pessoa moderna e secular não compreende onde está e o que o texto está realmente querendo lhe dizer. Na verdade, o problema todo é que não sabem ler o texto corretamente. Os cabalistas têm utilizado este tipo de expressão, de geração em geração desde os tempos de Abraão, que foi o primeiro a expandir a sabedoria da Cabala (apesar de ter sido Adão HaRishon que descobriu isso.)

Aqueles que consideram a espiritualidade compreendem o que os livros estão falando; eles entendem que há um desejo de receber, cujo único objetivo é ganhar para si mesmo, e entregar-se a esse desejo é chamado de “pecado”, porque esse comportamento é oposto ao Criador. Por outro lado, receber a fim de doar é um ato similar ao do Criador, e isso é chamado de “Mitzva.”

No entanto, isso  não tem a ver com ações físicas neste mundo. A Mitzva (lei espiritual) não se relaciona com o corpo físico. Refere-se aos nossos desejos interiores quanto à Luz do Alto, o Criador, e não ao mundo corpóreo.

Tudo isso foi evidente para os sábios que escreveram a Torá e viviam de acordo com suas leis de 2000 anos atrás, porque atingiram, dominaram, e perceberam a espiritualidade . Eles entenderam o que estava escrito e não se confundiam com atos corporais. Mas após a destruição do Templo, houve uma queda geral; o homem não sentiu mais o criador.

A partir de então, as pessoas começaram a interpretar os livros [da] Torá com sua percepção, que foi exclusivamente materialista e atribuiu-lhes o nosso mundo. Elas traduziram as palavras e frases, pensando no que se refere às ações e relações no mundo.

Este foi o período de exílio espiritual, mas agora está chegando ao fim. Nós temos que voltar a revelar a Força Superior, novamente, a nossa ligação com ela, e para outorga mútua. Assim, devemos entender que não havia outra maneira de escrever esses livros.

Seguir as leis da Torá significa usar a Luz Superior, a fim de corrigir os meus 613 desejos, o que significa realizar as 613 Mitzvot da Torá. Se uma pessoa se lembra de traduzir tudo o que ela lê (todos os termos ouvidos desde a infância – a Torá, mitzvot, pecado, etc), na linguagem espiritual e nas definições espiritual ela não terá dificuldade para entender o que a Cabala está falando.

A linguagem e suas definições constituem um sistema simples das leis básicas da natureza, afinal, a palavra “Criador” significa “natureza”. Cabala, portanto, é uma ciência que envolve a totalidade da realidade, incluindo o nosso mundo.

Da 1 ª parte da Lição Diária de Cabala 9/7/10, Shamati # 108

Material Relacionado:

O exlixir da via ou o veneno mortal

Comente