Para Quem Nós Oramos?

Recebi uma pergunta: Para quem eu peço a Luz que Reforma? Para meus amigos corrigidos, supostamente, ou para mim mesmo?

Minha resposta: O pedido de uma pessoa sai do fundo da sua carência, de seu desejo. O desejo tem que ser para a sociedade. De fato, se estamos falando sobre o alcance da espiritualidade, não existe nenhum cálculo individual com ninguém lá.

Não existe uma situação em que eu exista no mundo espiritual. Eu é o coletivo das almas que me inclui. Então, a pessoa não pode permanecer sozinha, separada dos outros. Assim, para qual vida a pessoa pede fortalecimento? Força de vida é para o corpo comum da alma unificada. Portanto, a pessoa tem que pedir a força para dá-la a esse corpo. Toda sua vida é definida pelo quanto ela dá para o sistema comum.

Assim, mesmo que a oração de alguém seja motivada pelo desejo de receber força, é uma oração para se ter a força de doar ao corpo da alma comum. Por isso, tanto faz que ele esteja pedindo para todos ou para si mesmo, é a mesma oração.

Quando dizemos que existe uma “oração de um” (individual) e uma “oração de muitos” (coletiva), ainda é uma oração não corrigida. Não existe outra oração além da “oração de muitos” que é a oração pela sociedade. Porém, enquanto a pessoa não está no estado totalmente corrigido, ela pede parte para si mesma e parte para a sociedade. De acordo com isso, ela recebe reforma e correção para sua meta e ela a sentir quando está melhor ou quando está pior. Dessa forma, ela é conduzida à correta oração.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 24/05/10, O Zohar

Comente