O Que Ganhamos Com O Amor De Amigos?

Um “amigo” não é apenas uma pessoa qualquer; ele é um companheiro que está à minha frente. Eu gradualmente adquiro amor por ele a fim de alcançar o amor do Criador. Esta fórmula é rígida e não muda. Primeiro eu apelo ao Criador, e para me conectar a Ele, eu tenho que unir-me com meus amigos.

Eu trabalho no amor de amigos porque essa é a condição necessária para alcançar o amor do Criador. O amigo e o Criador estão ligados porque no que diz respeito ao meu desejo de receber prazer, eles são iguais. O Criador e meu amigo estão igualmente distantes de mim, e eu me relaciono com eles da mesma maneira.

O Criador é doação pura. Eu odeio o meu amigo tanto quanto eu odeio doar e, portanto, rejeito ambos. Se eu não adquirir essa atitude e ver o meu amigo e o Criador da mesma maneira, eu não posso agir corretamente. É semelhante ao alinhamento dos olhos para visar um alvo. Se meu objetivo é mais para com o Criador, ou mais para com o meu amigo, então ele deixa de ser exato. Eu devo almejar precisamente o alvo, de modo que aquele que aspira ao Criador (Isra-El – direto ao Criador) e o Criador (a Luz da correção) fundem-se como um todo.

 What Do We Gain

O grupo Cabalístico é o vaso espiritual, o sistema de almas, ao passo que o Criador é Aquele que o preenche. O vaso torna-se exatamente como a Luz. Então, eu percebo que é a mesma coisa, pois não há Luz sem vaso (Kli).

Tudo se funde em um só. O grupo se torna o modelo do Criador para mim. Na minha atitude para com eles, eu aprendo a me relacionar com Ele, seja amar ou odiá-lo. Certamente, a única maneira de se relacionar com o Criador é com a doação. Então, eu sou presenteado com o grupo para testar o quanto eu posso doar. Meu ego é que cria a distância, a disparidade de forma entre o Criador e o grupo. Se não fosse pelo meu ego, não haveria nenhuma diferença entre eles.

Então, por que eu sinto uma diferença agora? Somente porque eu recebo prazer do Criador, e nada do grupo. Essa é a única diferença.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabala 26/05/10, Artigo “O que o ‘Ama ao Próximo como a Ti Mesmo’ Nos Dá?”

Comente