Tudo é Relativo, Até o Exílio e a Redenção

Exílio e redenção são coisas relativas, dependendo de onde a pessoa caiu e para onde. Eu posso sentir que eu estou em exílio, separado da espiritualidade, apenas se eu sinto o mundo espiritual e sinto o facto que eu estou desconectado dele. Todavia, se eu não sinto do que estou desconectado, isto não pode ser chamado exílio, pois do que estou eu exilado?

Em respeito à espiritualidade, o exílio da Babilônia foi mais alto que o estado do êxodo do Egito. Todavia, ele é chamado um exílio, pois ele causou tremendo sofrimento.

Quando é que eu me arrependo de ter caído do grau espiritual? Precisamente quando eu existo na espiritualidade, pois de que outra maneira posso eu o apreciar? Quando me arrependo de ter descido de um estado em que havia amor, doação, conexão correcta, e similaridade com o Criador no meu amor pelos outros? Quando posso eu dizer que eu caí em exílio? É quando eu já possuo todas essas qualidades e vejo que elas não são suficientes, insatisfatórias.

A sensação de exílio é um estado muito exaltado, dado que é quando eu sofro por me faltarem as qualidades de doação e amor pelos outros.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabala 4/11/10, O Zohar

Comente