Construindo o Terceiro Templo

Uma questão que recebi: Por que foi necessário atravessar a destruição de dois Templos para se alcançar o processo de correção?

Minha Resposta: O vaso espiritual corrigido deve “receber em prol da doação”. No entanto, primeiro é necessário corrigir a intenção, para doar, e depois “receber em prol da doação”. É por isso que a destruição do estado perfeito do “Mundo do Infinito”, que originou-se do Criador, ocorreu em duas etapas: de “receber em prol da da doação” para “doar em prol da doação”.

A destruição do Primeiro Templo levou à perda da Luz de Haya. Então, do estado de “doar em prol da doação” passa-se ao nível de “receber para o benefício próprio” (desejos impuros, Klipot), ou seja, a destruição do Segundo Templo, que resultou na perda da Luz de Neshama . É assim como somos reconhecidos no mundo. A ressurreição do templo nos dá a oportunidade do trabalho espiritual. Ao fazê-lo por nossa conta, nós nos descubrimos na perfeita Luz de Yechida.

O mesmo processo se aplica à construção do Templo físico terrestre. Tal como acontece com os templos anteriores, primeiro temos de atingir estes estágios espirituais dentro de nós, e então começar a construir o  Templo “externo”.

A questão permanece se devemos construir o Templo nos reinos deste mundo material. Como é dito, tão logo o nosso mundo atinja a correção final e completa, este mundo imaginário (Olam ha Medume) desaparecerá da nossa imaginação, e nós começaremos a perceber apenas o mundo espiritual nas nossas propriedades corrigidas.

No entanto, mesmo que o Terceiro Templo deva ser construído de pedra, ele só deveria erguido depois de nós o construirmos em nosso coração, como aconteceu com o Primeiro e o Segundo Templos. Portanto, nós devemos nos concentrar apenas na correção do nosso coração.

Da 1 ª parte da lição Diária de Cabalá do dia 15/4/10, O Zohar

Comente