Intenções Sensíveis E Sensatas

Uma pergunta que recebi: Se o Zohar e o Talmud Eser Sefirot descrevem o mesmo sistema e ambos não são alcançados através da mente, então por que existem questões que são aceitáveis no Talmud Eser Sefirot, mas não para o Zohar?

Minha Resposta: O Zohar destina-se principalmente para definir as intenções de trabalho. Tenho que lê-lo e  percebê-lo como um remédio (Segula). Ele é escrito de tal forma que a pessoa, por si mesma, gradualmente revela a sua lógica interna, as relações entre as coisas, e explicações. Afinal, ela sempre retorna a mesma coisa dentro dela. Está sempre falando sobre as três linhas (linha direita, a esquerda, e a linha do meio) e mais nada.

Portanto, nossa atitude para com o Zohar deve ter um foco singular, o desejo de eu querer que ele me influencie. A Luz que Reforma que vem a mim através dessa rede, este estêncil, e constrói dentro da minha matéria (simples desejo), um sistema semelhante a si mesmo, ou seja, o sistema dos mundos espirituais.

No Talmud Eser Sefirot e no Zohar, eu tenho a mesma intenção, para receber a Luz que Reforma, no entanto, no Talmud Eser Sefirot, atribuo mais razão, enquanto no Zohar me esforço mais para os sentimentos. É como se uma intenção é sensível e a outra é sensata. Isto é como estes dois grandes livros trabalham. No entanto, tenho que demandar de ambos só a Luz que irá transformar e me corrigir.

Comente