A Mente É Inútil Se Não Confia Nos Sentimentos

greatestQuando o Baal HaSulam explica O Livro do Zohar usando a terminologia da Cabalá, ele visa fornecer uma explicação que irá desenvolver a nossa alma e as sensações, em vez de nossa mente. Realmente, este é um desafio, porque a linguagem Cabalística é muito precisa, lógica, científica e árida, e, portanto, a pessoa enfrenta a armadilha de ficar muito absorta nela, mentalmente. Isso é especialmente verdade em nosso tempo, quando o egoísmo é tão desenvolvido que o seu desenvolvimento ocorre através da mente. O homem moderno está inclinado a procurar uma explicação científica usando a mente material, em vez de sentir o Mundo Superior dentro de seus desejos corrigidos.

Como resultado, quando a pessoa ouve uma explicação, ela é atraída para a Klipa. Se ela aceita tudo numa base puramente racional e começa a apresentar explicações para o que está acontecendo, sem relacionar isso à correção de suas sensações, então ela não irá aspirar à realização espiritual. Ela ficará satisfeita com as explicações no nível de sua razão material,o que interromperá o seu progresso espiritual. Além disso, ela continuará confundindo os outros, que não entendem que suas belas palavras não têm qualquer realização espiritual, mas apenas o conhecimento abstrato.

É por isso que o meu professor, o Rabash, conduzia suas aulas de uma forma que fizesse com que seus alunos abandonassem as aulas confusos, sem entender nada. Eles não desejavam adquirir o conhecimento puro, mas esperavam adquirir a capacidade de sentir o que liam. Há também uma abordagem diferente no ensino da Cabalá, onde o aluno regozija-se depois da aula por receber certo conhecimento e ser capaz de conectar tudo magnificamente numa única imagem do mundo. Estas são duas abordagens completamente diferentes.

De qualquer maneira, a vida colocará tudo em seu devido lugar. A crise global, o sofrimento, os problemas, e o desenvolvimento do egoísmo trarão um fim ao nosso interesse superficial pela ciência. As pessoas se tornarão mais espertas e perceberão que o conhecimento abstrato não é útil,  porque não prevê qualquer solução para seus problemas. Nós temos que revelar e sentir a espiritualidade, em vez de construir teorias baseadas em coisas escritas nos livros.

Quando a mente funciona com base no sentimento e na realização, nós realmente revelamos a natureza, o Criador. No entanto, quando a mente continua crescendo, em vez de alcançar a verdadeira realização, ela é descrita pelo verso, “o conhecimento de uma pessoa excede suas ações” (Hochmato Merubeh Mi Maasav), e isso pára o desenvolvimento espiritual da pessoa. Ela começa a ser um sabe-tudo, embora esteja, na verdade, em total escuridão e não sinta o que fala.

Portanto, é meu desejo prevenir qualquer pessoa de se deixar levar por comentários especulativos, e ajudar que todos aspirem apenas à auto-correcção e à realização da verdadeira revelação.

Comente