Vamos Ao Faraó Juntos

Não devemos lutar para corrigir o mundo nós mesmos, só precisamos de estudar as ações que a Luz Superiora realiza em nós. É como o Criador disse a Moisés: “Vamos para o Faraó!”

Moisés é pequeno e assustado – o que significa isso é uma qualidade muito fraca em uma pessoa. Há uma criatura de proporções monstruosas de pé em frente dele, que é de toda a criação, todo o mundo, o egoísmo, que detém todo o poder, nutrição e oxigênio. Eu recebo todas estas coisas do Faraó, ele é toda a minha realidade. Enquanto isso, uma qualidade minúscula ou desejo chamada Moisés ergue-se contra quem deseja fugir, a sair do seu controle e começar a viver em um mundo diferente!

Nós quase não sentimos esta oportunidade minúscula dentro de nós para superar o  nosso egoísmo. Nós não sabemos como sair desta escravidão egípcia ou para onde fugir dela. No entanto, o Criador nos diz: “Vamos para o Faraó juntos!” E como uma criança que leva o adulto pela mão, Moisés e o Criador caminham juntos. Do lado do ser humano, tudo o que é necessário é o consentimento, um pedido, um pedido ao Criador para ajudar.

Uma pessoa não necessita combater o mal por conta própria. No entanto, as pessoas não entendem isso e acham que elas são capazes de fazer algo por conta própria. Mas quem pensa que é um herói é um tolo.

Todas as religiões e métodos “espirituais” alegadamente erram no que diz respeito ao presente, ensinando as pessoas a erradicar a má inclinação. Cabala, entretanto, diz que o lado esquerdo (desejos egoístas) nos é dada precisamente para nos ajudar a aderir ao lado direito (doação) – afinal, trata-se de todo o objetivo de alcançar o Criador através de nossos esforços na linha do meio.

Comente