Reunindo As Peças da Perfeição Quebrada

Após a quebra da alma comum, uma parte da minha alma permaneceu no Mundo Infinito, onde está conectada com todas as outras partes. Quando eu me corrijo agora, eu corrijo aquela pequena parte da conexão com todas as outras, mais do que corrigir a pequena parte mesma.

Inicialmente, todos os nossos desejos estavam conectados pela força da Luz, a Força Superior. Eu não era consciente de minhas ações então; eu estava doando aos outros e recebendo deles também porque a Luz nos guiava a fazer isso. Assim é que existíamos no Mundo Infinito – o Kli (vaso) de Keter estava preenchido com a Luz de Nefesh, e o Kli (vaso) foi mantido nessa condição pela força da Luz Superior.

Porém, agora não é suficiente para nós estarmos simplesmente conectados. Quando retornamos àquela condição depois da quebra, com cada um de nós sendo um pequeno vaso de desejo (Kli), nós entendemos o sistema inteiro, o completo corpo comum da alma. Ganhamos consciência dele e compreendemos todo o infinito, e adquirimos o conhecimento de como nos conectar com as outras partes, como doar a elas, e dar-lhes vida.

Assim, a quebra foi necessária para que todos se mesclassem com todos os outros e para que cada um de nós tivesse os registros de informação (Reshimot) necessários. Agora, que começamos a despertar depois da quebra, todos estamos começando a sentir como essa mútua inclusão está emergindo em nós numa forma corrupta, expressa como um abominável ódio a todos. Se nós não nos corrigirmos, não haverá nenhuma pessoa no mundo que você queira que esteja viva. Mesmo que essa pessoa não o incomode diretamente, você ainda vai querer que ela morra.

Esse vai ser o sentimento comum a todos; todos nós iremos desejar que os outros desapareçam porque cada pessoa inclui tudo que está nesse desejo quebrado. A única saída é corrigir esse sistema.

Comente