“Eu trabalhei e consegui” – Um Guia para o Zohar

Uma questão que eu recebi: Quando lemos O Livro do Zohar, por que é tão difícil seguir o seu conselho, e por que não podemos encontrar essas qualidades dentro de nós?

Minha Resposta: Existe apenas um conselho: Continuem. Está escrito: “Eu trabalhei e consegui”, e “Um é recompensado de acordo com seu  sofrimento.”

Uma criança cresce, os anos passam… Os anos são compostos de muitos meses, meses consistem em semanas, semanas compostos por dia, dia – de horas, horas – de minutos, minutos – de momentos, e desta forma, a cada momento que a criança cresce mais e mais.

O crescimento leva tempo. No entanto, no desenvolvimento espiritual, o tempo é o número de ações realizadas por um ser humano. No nosso mundo trabalhamos vinte anos não para mudar nossa natureza interior, mas simplesmente para nos adaptar à realidade corporal que comparada a realidade espiritual, que não tem forma real. Nós consentimos  com o nosso amadurecimento lento no mundo material, aceitando-o como “a realidade.” No entanto, no mundo espiritual, parece que podemos entrar nele sem nenhum esforço: abria-o para mim, e eu entrarei. Naturalmente, nós dizemos isto porque não entendemos que a entrada ocorre à medida em que somos semelhantes ao mundo espiritual.

Existe uma lei de equivalência de qualidades, ou seja, como somos semelhantes à qualidade de doação. Assim que descobrimos como usar corretamente o mundo espiritual, nós seremos autorizados a entrar nele.

Entretanto, antes que isso ocorra, é preciso passar por todo o trabalho de preparação necessária. O Livro do  Zohar destina-se a tornar-nos  equivalentes com o mundo espiritual da maneira mais rápida e confortável.

Comente